“São corretas”, diz Aécio sobre troca de mensagens entre assessor e empreiteiro

  • Por Jovem Pan
  • 13/07/2016 09h08
Beto Barata/Agência Senado Segundo Aécio Neves

O senador e presidnete nacional do PSDB, Aécio Neves (MG) afirmou, em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, da rádio Jovem Pan, que as notícias referentes a troca de mensagens de seu ex-assessor com o ex-presidente da empreiteira Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo, “são absolutamente corretas”.

O ex-assessor é conhecido como tesoureiro informal de campanhas e discutiu com o empreiteiro sobre doações a uma entidade que foi presidida pela irmã do senador. O relatório da Polícia Federal aponta que Azevedo recebeu mensagens de José Augusto Figueira (aparece no relatório como presidente da Oi Futuro) falando sobre a reserva de “160 ou 320 mil” para o Servas.

Aécio não negou as mensagens e destacou que estas comprovam a correção da campanha. “Fui candidato à presidência em 2014. O que está nessas mensagens é a comprovação da nossa correção. Empresas contribuíram e essa citação atesta a nossa correção”, disse.

O tucano alegou ainda que o site do Tribunal Superior Eleitoral mostra o fluxo da conversa e que quando o valor foi depositado, constava no caixa da campanha de modo regular.

“Estão todas as contribuições de empresas privadas . As citações atestam a nossa correção”, reiterou o senador. “É preciso, nesse momento de tantas informações, que tenhamos cuidado para não criminalizarmos aquilo que é correto. As campanhas eleitorais foram financiadas por empreas. Seria surpreendente que elas depositassem se não tivesse o contato de dirigentes com os coordenadores de campanha”, defendeu.

O Servas é o Serviço Voluntário de Assistência Social, uma associação civil de Minas Gerais que foi dirigida pela irmã de Aécio, Andrea Neves, no período de 2003 a 2014.

Confira a entrevista completa, em vídeo, abaixo: