Segunda-feira após réveillon conta com pico de movimento nos aeroportos

  • Por Jovem Pan
  • 04/01/2016 09h06
Brasília - Movimento de passageiros no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek na véspera do feriado de Natal (Antonio Cruz/Agência Brasil)Aeroporto de Brasília

 São esperados 648 mil passageiros nos 15 aeroportos mais movimentados do país na segunda-feira após o ano novo. É o pico da demanda prevista pela Operação Fim de Ano, um procedimento adotado por órgãos do setor público e da iniciativa privada responsáveis pelo setor aéreo do país.

Cumbica, na Grande São Paulo, é o terminal que mais contribui com a soma: cerca de 125 mil viajantes devem embarcar e desembarcar no aeroporto internacional.

O diretor de gestão aeroportuária da Secretaria de Aviação da Presidência da República, Paulo Henrique Poças, relembra algumas dicas que o passageiro deve ter em mente antes de começar a viagem: “A orientação é sempre a mesma, chegar com antecedência no voo, pelo menos uma hora nos voos domésticos e duas horas nos voos internacionais. O passageiro, quando compra um bilhete, ele fecha um contrato com a companhia aérea, então qualquer tipo de direito está descrito nesse contrato. Se esse direito for lesado, ele deve procurar a empresa aérea, se não for resolvido deve procurar a ANAC ou, em último caso, ao poder judiciário”.

Depois de Guarulhos, os terminais mais procurados neste começo de ano são: Brasília, no Distrito Federal, além de Congonhas, na capital paulista.

Quase 2 milhões de saídas estão programadas para o aeroporto de São Paulo, que teve um movimento tranquilo no final de semana (02 e 03/01), avalia o engenheiro catarinense Alexandre Aguiar: “Quando a gente comprou a passagem, nem pesamos nisso, a nossa intenção maior foi comprar passagem antecipada para garantir o preço que estava bem bom na época. E agora, depois que a gente já curtiu o réveillon na Paulista , ir embora é o de menos. Se tiver que esperar ou adiantar, para a gente está muito bom”.

Já a atleta Gislaine Avelar, que estava em São Paulo para correr a São Silvestre, esperava encontrar filas, ao menos, no check-in, mas foi surpreendida: “Na verdade eu até imaginei que ia estar mais ainda (movimentado), por ser a volta do pessoal para casa, mas está bem tranquilo. Já fizemos check-in e já despachamos as malas”.

A pontualidade foi um fator positivo do último balanço da operação, segundo a Secretaria da Aviação. A queda no índice médio de atrasos de 21 a 29 de dezembro resultou em um percentual de pontualidade de 91%.

A expectativa é que até o dia 10 de janeiro mais de 20 milhões de passageiros movimentem os 68 aeroportos mais importantes do Brasil. De acordo com o Governo, apesar da crise, o vai e vem de viajantes no 4º trimestre do ano passado fechará com um aumento de 0,5%.