Sociedade civil cobra compromissos de campanha de Dilma Rousseff

  • Por Jovem Pan
  • 19/01/2016 12h47
Brasília - DF, 11/01/2016. Presidenta Dilma Rousseff durante cerimônia de sanção do marco legal da ciência, tecnologia e inovação e lançamento da chamada universal no Palácio do Planalto. Foto: Ichiro Guerra/PRDilma Rousseff

 Diversos representantes da sociedade civil preparam um documento para cobrar de Dilma Rousseff os compromissos de campanha. A presidente prometeu que não aumentaria os impostos, mas durante um café da manhã com jornalistas, deixou claro que ajustes do governo vão passar por aumento de tributos.

O tom do manifesto é de cobrança e tem o apoio de confederações importantes como a CNI (Confederação Nacional da Indústria), CNT (Confederação Nacional do Transporte), CNS (Confederação Nacional de Serviços) e também da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) que participam desse movimento. Uma campanha eleitoral, segundo as confederações, serve no mínimo para o candidato apresentar um programa de governo e se comprometer publicamente com a sua implementação. Os dirigentes das confederações dizem que a presidente Dilma não tratou do aumento da carga tributária durante a disputa eleitoral. Ela negou o “tarifaço” na campanha, mas mandou para as alturas os preços dos serviços administrados.