SSP-SP nega participação do PCC em assaltos a transportadora de valores

  • Por Jovem Pan
  • 14/07/2016 08h44
São Paulo- SP- Brasil- 16/05/2016- O governador Geraldo Alckmin anunciou nesta segunda-feira (16) a escolha do procurador de Justiça Mágino Alves Barbosa Filho para ser o novo secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo. Ele substituirá Alexandre de Moraes, que assumiu o ministério de Justiça e Cidadania. "O Dr. Mágino tem grande experiência na área criminal. Ele dará continuidade ao trabalho desenvolvido pelo dr. Alexandre em benefício do nosso Estado", declarou o governador. Foto: GESPMágino Alves Barbosa Filho - DIV

Investigações de assaltos a transportadoras de valores continuam e secretário de Segurança admitiu possível ligação entre os casos, mas negou participação do PCC.

O Departamento Estadual de Investigações Criminais prendeu o segundo envolvido no roubo de abril a unidade da Prosegur em Santos.

A divisão de patrimônio deteve Demétrio Soares que vai responder por furto, organização criminosa e latrocínio, já que três pessoas morreram no assalto.

O delegado Carlos Alberto da Cunha explicou a função do criminoso dentro da quadrilha: “ele foi responsável por furtar um caminhão, levar até o local do crime e este caminhão foi utilizado para bloquar o caminho, como contenção”.

Na terça-feira (12), o Deic já havia prendido Daniel Donizete Colantuono, que também atuou na contenção do assalto a Prosegur em Santos.

O secretário estadual da segurança pública, Mágino Alves Barbosa Filho, disse que há indícios de que o caso do litoral esteja ligado a outros do gênero. “Embora a polícia acredite que essas ações, esses três assaltos a carro-forte, guardem uma relação, isso não liga ação a nenhuma organização criminosa. Pode ser o mesmo grupo, mesma associação de pessoas na prática desse crime”, explicou.

Além do caso de Santos, ocorrido em abril, quadrilhas fortemente armadas atacaram transportadoras de valores em outras duas oportunidades.

Em março, os bandidos assaltaram uma empresa do gênero em Campinas e no começo deste mês, o alvo dos criminosos estava em Ribeirão Preto.

*Informações do repórter Tiago Muniz