Tasso Jereissati é nome forte do Congresso para suceder Temer

  • Por Jovem Pan
  • 24/05/2017 10h27
Antônio Cruz/Agência Brasil

Apesar de o presidente Michel Temer afirmar e repetir inúmeras vezes que não renunciará, o Congresso Nacional trabalha com nomes para uma eventual eleição indireta para cobrir o mandato até o fim de 2018.

Temer ainda conta com a “ajuda” de Rodrigo Maia, presidente da Câmara e próximo da linha sucessória, que afirmou que não aceitará pedidos de impeachment contra o peemedebista. Nos bastidores, inclusive, Maia evita brincadeiras daqueles que o chamam de presidente. “Nem brinque com isso”, disse segundo parlamentares.

Os líderes, mesmo com a afirmação de Temer pela não renúncia, trabalham com nomes. O PSDB, em indecisão com o DEM, começa a falar em Henrique Meirelles, atual ministro da Fazenda. Mas um nome é guardado: Tasso Jereissati, atual presidente nacional tucano.

O nome do PSDB é o trabalhado para ser o “representante” do Congresso Nacional.

Já é quase uma maioria que descarta a possibilidade de nomes de ministros do Supremo Tribunal Federal ou de fora para uma disputa na eleição indireta. Segundo o repórter José maria Trindade, ninguém quer um nome de fora.

Confira as informações de José Maria Trindade: