Taxistas de SP poderão acionar GCM para denunciar pichadores, diz Prefeitura

  • Por Jovem Pan
  • 30/01/2017 06h55
ACOMPAÑA CRÓNICA:BRASIL ARTE BRA50. SAO PAULO (BRASIL), 25/01/2017.- Ciudadanos caminan junto a grafitis hoy, 25 de enero de 2017, en el centro de la ciudad de Sao Paulo (Brasil). La ciudad, capital brasileña del grafiti, le ha declarado la guerra al arte urbano y ha comenzado a pasar la brocha en los muros de la mayor ciudad de Suramérica, cubriendo de gris las paredes de la ya de por sí conocida como "Cidade Cinza". El nuevo alcalde de Sao Paulo, el empresario Joao Doria, ha emprendido un "cruzada" particular contra la "pixação", un tipo de grafiti típico de la capital paulista que consiste en escribir, la mayoría de veces de manera ilegible, sobre muros, paredes o fachadas. EFE/Sebastião MoreiraPichação em prédios do centro de São Paulo

O prefeito de São Paulo, João Doria, vai contar com a ajuda de taxistas para combater a ação de pichadores, na capital paulista. A administração municipal firmou um acordo com o sindicato da categoria.

A partir da próxima quarta-feira (1º), os condutores que flagrarem pichadores pela cidade poderão acionar a Guarda Civil Metropolitana para denunciar os crimes. As notificações poderão ser feitas 24 horas por dia.

A ideia é aproveitar a grande circulação dos taxistas, para coibir o vandalismo.

O prefeito prometeu que as ações de limpeza urbana vão continuar e garantiu que os pichadores não vão ter sossego. “Recadinho para os pichadores: aqui o prefeito leva até o fim. Não tentem me desafiar, porque nós vamos vencer os pichadores”, disse.

Doria também afirmou que pretende aprovar uma multa de R$ 5 mil para quem for pego fazendo pichações na cidade.

Além disso, a administração municipal vai acionar a Justiça, exigindo que os vândalos detidos paguem um valor pelo ressarcimento dos danos causados.

Ainda nesta semana, a prefeitura começará a plantar “unhas de gato” e trepadeiras nas paredes que tinham grafites e que foram pintadas de cinza na Avenida 23 de Maio.

Os desenhos foram feitos por 490 artistas, contratados em 2015, pelo ex-prefeito Fernando Haddad.

*Informações do repórter Vitor Brown