Temer assumirá cadeira da presidência enquanto Dilma estiver em Nova York

  • Por Jovem Pan
  • 20/04/2016 07h04
Lula Marques / Agência PT Michel Temer e Dilma Rousseff

 A presidente Dilma Rousseff participar á da cerimônia de assinatura do Acordo de Paris em Nova York, nesta quinta-feira (21) e o vice Michel Temer assumirá a presidência.

A terça-feira foi um dia de negociações de Michel Temer com políticos e economistas em São Paulo. Os ex-ministros Moreira Franco e Thomas Traumann participaram das reuniões em seu escritório, no Itaim, Zona Sul. Mais cedo, em sua casa, no Altos de Pinheiros, Zona Oeste, recebeu o secretário de Segurança Pública de São Paulo, Alexandre de Moraes e, em seguida, fez uma breve declaração aos jornalistas. “Eu quero dizer que eu, muito silenciosamente e respeitosamente ,vou aguardar a decisão do Senado Federal. O Senado Federal é quem dá a última palavra sobre essa matéria, portanto seria inadequado que eu dissesse qualquer coisa antes da solução a ser dada pelo Senado Federal”.

Foi a primeira manifestação do vice Michel Temer sobre processo de impeachment da presidente Dilma.Temer nada declarou sobre as reuniões que vem mantendo com políticos e economistas em São Paulo.

Antes do anúncio da viagem internacional de Dilma, o vice-presidente pediu ajuda para mudar o discurso difundido por governistas de que “há um golpe em curso no País”. Quem faz esta afirmação é o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), que está em Washington para se reunir com autoridades do governo norte-americano. Aloysio Nunes contou que conversou com Temer por telefone na segunda-feira, e disse que o vice-presidente se mostrou preocupado pedindo apoio para desfazer a imagem de golpe.

Na reunião com senadores americanos, Aloysio Nunes, que é presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado, diz que defenderá a legitimidade do impeachment.

Informações: Fernando Martins