Temer diz ser correta decisão que suspendeu efeitos da Operação Métis

  • Por Jovem Pan
  • 28/10/2016 06h53
BRA12. BRASILIA(BRASIL),22/09/2016.- El presidente brasileño, Michel Temer, participa hoy, miércoles 22 de septiembre de 2016, en un acto en el Palacio presidencial de Planalto, donde anunció hoy una inversión de 1.500 millones de reales (unos 468 millones de dólares) en la educación secundaria, destinada sobre todo a la implantación de escuelas de tiempo integral en Brasilia (Brasil). EFE/FERNANDO BIZERRA JR EFE/FERNANDO BIZERRA JR Michel Temer EFE

O presidente Michel Temer avaliou como correta a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki, que determinou a suspensão dos efeitos da operação da polícia Federal no Senado na semana passada.

Ele, no entanto, evitou entrar no mérito da questão: “seria pretensão demais. O que eu posso dizer é que, processualmente, foi uma medida correta. No Judiciário você tem instâncias. Isso que temos que prestar atenção”.

Nesta sexta-feira (28), Temer comanda uma reunião em Brasília com os presidentes da Câmara, Senado e STF, além de ministros da Justiça, Defesa e o procurador-geral da República.

A reunião debaterá a segurança pública, mas na prática deverá servir também para acabar com o mal-estar entre so presidente do Senado, Renan calheiros, Cármen Lúcia e Alexandre de Moraes.

Sobre o ministro da Justiça, Temer negou que esteja instaisfeito com ele: “essas coisas são normais. A nossa tarefa é coordenar e pacificar toda e qualquer relação”.

O Governo tenta contornar as insatisfações de Renan. O temor é que as questões envolvendo operações da PF possam contaminar a discussão da PEC do Teto no Senado Federal.

*Informações da repórter Luciana Verdolin