Temer não quer que ministros se envolvam nas disputas pela Câmara e Senado

  • Por Jovem Pan
  • 15/11/2016 06h37
BRA01. BRASILIA (BRASIL), 11/10/2016-BRASILIA.- El presidente de la República de Brasil, Michel Temer participa hoy, martes 11 de octubre de 2016, de la ceremonia de firma acuerdo de cooperación técnica entre la Presidencia de Brasil y el Tribunal Supremo Electoral, en Palacio Planalto, en Brasilia (Brasil). EFE/Cadu GomesMichel Temer - EFE

O presidente Michel Temer determinou a ministros que não se envolvam nas disputas para as presidências da Câmara e do Senado.

Articuladores políticos do Governo concluíram que a base de apoio no Congresso irá se dividir, mas todos apoiam o Governo e, por isso, não há como Temer ou qualquer outro membro do Governo tomar partido.

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, quer se candidatar à reeleição com o argumento de que por ser um mandato-tampão ele pode disputar.

O presidente do Senado, Renan Calheiros, garantiu que não é candidato à reeleição e alertou que é cedo demais para discutir sucessão.

Os próximos presidentes das Casas serão importantes personagens nas votações das reformas. As eleições serão realizadas em fevereiro.

*Informações do repórter José Maria Trindade