Temer nega renúncia, mas pode sofrer impeachment: como fica a Presidência?

  • Por Jovem Pan
  • 18/05/2017 19h25
Michel Temer - efe

Em meio ao escândalo de corrupção exposto pela delação da JBS, o presidente Michel Temer, do PMDB, disse em pronunciamento, nesta quinta-feira (18) que não vai renunciar. O peemedebista cobrou rapidez nas investigações e alegou que não tem nada a perder. Apesar da negativa, processos de impeachment já foram protocolados contra o presidente no Congresso Nacional.

No 3 em 1, Vera Magalhães, Carlos Andreazza e Marcelo Madureira discutiram sobre o formato de eleições indiretas e os possíveis candidatos, caso Michel Temer deixe a Presidência.

Andreazza descartou a hipótese de eleições diretas e afirmou que esse discurso ilustra o “verdadeiro golpe”. Marcelo Madureira ressaltou que o Congresso foi empossado de forma legítima para escolher um novo presidente se necessário e disse que as pessoas precisam votar melhor nas próximas eleições. Vera apontou que as regras eleitorais impedem a candidatura dos “salvadores da pátria” que não estão filiados a partidos.

Confira o debate no 3 em 1: