Theatro Municipal de São Paulo vai ressarcir público após desmaio de maestro

  • Por Jovem Pan
  • 01/03/2016 13h30
Theatro Municipal de São Paulo

 O Theatro Municipal de São Paulo vai ressarcir o público que se sentiu prejudicado após desmaio de maestro interromper o espetáculo no último domingo (28/02). John Neschling passou mal devido ao forte calor causado por problemas no ar condicionado, que está sem funcionar desde o início do ano.

Este foi mais um episódio da crise que atinge o Theatro Municipal que, desde a semana passada, está sob intervenção da prefeitura da capital paulista. Uma investigação do Ministério Público e da Controladoria Geral do Município apontou desvio de dinheiro público e contratos superfaturados. A Prefeitura decidiu retirar a organização social “Instituto Brasileiro de Gestão Cultural” da administração do espaço por conta das suspeitas.

O promotor Arthur Pinto Lemos explica que houve movimentações financeiras elevadas nas contas de ex-diretores e ressalta como o grupo agia: “Através de superfaturamento dos contratos. O Instituto contrata e o Theatro ratificada todos os contratos. Percebe-se com facilidade que existia uma associação de pessoas envolvidas para levar adiante esse plano ilícito de atuação”. A suspeita é que o prejuízo aos cofres públicos gire em torno de R$ 20 milhões, segundo a Controladoria.

O secretário municipal de Cultura de São Paulo, Nabil Bonduki, explica a Anderson Costa o esforço para melhorar a gestão do Theatro Municipal: “É necessário que haja um mecanismo de controle muito claro do que é realizado para que a gente não tenha desvios como esse aqui que está sendo verificado”. Bonduki destacou que o esquema de gestão não deverá ser modificado apesar das denúncias de irregularidades.

Mas o presidente da Associação Paulista dos Críticos de Arte, José Henrique Fabre Rolim, critica o descaso com o mais importante teatro da cidade: “É lamentável essa má-administração em termos gerais, falta ar-condicionado, falta tudo, falta uma infraestrutura eficiente”.

Em nota, a Fundação Theatro Municipal afirmou que os clientes poderão solicitar o reembolso ou fazer a troca por outros ingressos na bilheteria. Sobre o ar condicionado, o equipamento está em fase final de reparo e deve funcionar em breve. A Fundação não comentou as denúncias de irregularidades.