“Tomamos uma atitude corajosa e não vamos recuar”, garante governador do RN

  • Por Jovem Pan
  • 04/08/2016 09h22
01-08-16- NATAL - BANDIDOS INCÊNDEIAM CARROS E PARTE DA STTU-SECRTETÁRIA DE TRANSPORTES URBANOS DE NATAL- PERITOS SO INSTITUTO MÉDICO FAZEM PERICIA- FOTO/ADRIANO ABREU/TRIBUNA DO NORTERio grande do norte

O Rio Grande do Norte vem sofrendo ataques frequentes por parte de facções criminosas em todo o Estado em represália à instalação de bloqueadores de sinal de celular em presídios. Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, da rádio Jovem Pan, o governador Robinson Faria (PSD) afirmou que a instalação irá continuar até que todos os presídios do Estado possuam o bloqueador de sinal.

“A primeira palavra é contar à população que a motivação disso [ataques] é porque o governo tomou uma atitude corajosa. Nossa decisão é de não recuar e colocar bloqueadores em todos os presídios do Rio Grande do Norte”, disse o governador.

O Estado já sofreu nos últimos dias mais de 96 ataques, mas felizmente, segundo Robinson Faria, nenhuma pessoa morreu ou foi ferida gravemente. As escolas e o transporte público já voltaram a funcionar normalmente e o governador destacou que “está tudo muito tranquilo” no Rio Grande do Norte.

“Aqui está tudo tranquilo. Hotéis lotados, não houve cancelamentos de voos para Natal. Restaurantes estão lotados. A cidade passa por uma tranquilidade. Nenhum turista foi ferido ou assaltado. O importante é a decisão do governador e da equipe de segurança, que é ir adiante. Os presídios são escritórios de trabalho dos líderes de facções”, disse.

Nesta quinta-feira (04), chegam ao Estado mil agentes do Exército e mais 200 da Marinha. Cem pessoas também foram presas e cinco líderes de facções já foram transferidos para presídios federais. “Isso dá tranquilidade para a população”, ressaltou Robinson Farias.

Nesta quarta-feira, o Supremo Tribunal Federal decidiu, por 8 votos a 3, derrubar a validade de leis estaduais dos Estados da Bahia, Mato Grosso do Sul, Paraná e Santa Catarina, que obrigam operadoras de telefonia celular a instalarem bloqueadores de sinais em presídios.

“Essa decisão não atinge o Rio Grande do Norte por questões diferentes. Essa decisão do STF não atinge o nosso Estado. Graças a Deus essa decisão não impede de nos deixar implantar os bloqueadores de celulares”, pontuou.