Três PMs e um GCM de Barueri vão a júri popular por chacina em Osasco

  • Por Jovem Pan
  • 08/02/2017 08h52
Arma

Três policiais militares e um guarda civil municipal de Barueri acusados de participação na chacina de Osasco em 2015 vão a júri popular.

A juíza Élia Kinosita Bulman pronunciou os PMs Fabrício Emmanuel Eleutério, Thiago Henklain e Victor Cristilder Silva dos Santos e o GCM Sérgio Manhanhã.

De acordo com os autos, os acusados cometeram 17 homicídios e sete tentativas de homicídio. Esses crimes ocorreram no dia 13 de agosto de 2015.

Os ataques foram realizados por pessoas armadas em 10 lugares próximos, em um espaço de tempo de ao menos três horas, nas cidades de Barueri e Osasco.

Ao proferir a decisão, a magistrada afirmou que há elementos suficientes nos autos que comprovam a participação dos réus.

A juíza disse ainda em despacho que os réus não conseguiram comprovar nenhum álibi e “que a análise aprofundada das provas acerca da participação de cada um dos réus deverá ser feita pelo Juízo competente”.

Ainda de acordo com a denúncia, os assassinatos foram motivados por vingança em razão da morte de um policial militar e um guarda civil municipal em Osasco e Barueri, dias antes dos crimes.

*Informações do repórter Tiago Muniz