TSE: 2º turno elegeu 57 prefeitos e 32,9 mi de eleitores estavam aptos a votar

  • Por Fernando Martins/Jovem Pan
  • 31/10/2016 08h00
como utilizar a urna eletrônica Elza Fiúza/ABr Urna eletrônica - AGBR

O segundo turno das eleições 2016 ocorreu em 57 cidades brasileiras e 32,9 milhões de eleitores estavam aptos a votar neste domingo (30), segundo o Tribunal Superior Eleitoral, o TSE.

Foram eleitos prefeitos de 18 capitais e outros 39 municípios de 11 Estados.

O candidato do PMN Rafael Greca foi eleito prefeito de Curitiba com 53,25% dos votos. Ele venceu Ney Leprevost, do PSD, que ficou com 46,75% dos votos.

Em Porto Alegre, o novo prefeito é o tucano Nelson Marchezan Junior, eleito com 60,5% dos votos, contra 39,5% do concorrente Sebastião Melo, do PMDB.

Em Florianópolis, o prefeito eleito é Gean Loureiro, do PMDB, em decisão apertada, com 50,26% dos votos contra 49,74% de Angela Amin, do PP.

Luciano, do PPS, será o novo prefeito de Vitória, eleito com 51,19% dos votos, contra 48,81% de Amaro Neto, do Solidariedade.

Íris Rezende, do PMDB, foi eleito prefeito de Goiânia com 57,7% dos votos válidos, contra 42,3% de Vanderlan no PSB.

Em Campo Grande, Marquinhos Trad, do PSD, venceu com 58,77% dos votos, contra 41,23% de Rose Modesto, do PSDB.

Fora das capitais, mais prefeitos foram eleitos. Marcelo Rangel, do PPS, foi reeleito em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná. Ele venceu a disputa contra Aliel Machado, da Rede Sustentabilidade, no segundo turno da eleição municipal.

Ulisses Maia, do PDT, é o novo prefeito de Maringá, no Paraná. Ele foi eleito neste domingo em disputa contra Silvio Barros, do PP. Maia recebeu 58 vírgula 88 por cento dos votos. Já Barros recebeu 41 vírgula 12 por cento.

Max Filho, do PSDB, foi eleito neste domingo o novo prefeito de Vila Velha, na Grande Vitória, no Espírito Santo. Max recebeu 119 mil 872 votos, o que equivale a 58 vírgula 91 por cento do total de votos válidos, contra 41 vírgula 09 por cento de Neucimar Fraga, do PSD.

O deputado Juninho, do PPS, foi reeleito prefeito de Cariacica, na Grande Vitória, no Espírito Santo, com 52,51%. Ele disputou o segundo turno com Marcelo Santos, do PMDB, que teve 47,49% dos votos.

Audifax Barcelos, da Rede, é reeleito prefeito da Serra. Ele disputou o segundo turno com Sérgio Vidigal, do PDT. Audifax teve 51,21% dos votos, contra 48,79%

Roberto do Órion, do PTB, foi eleito prefeito de Anápolis, em Goiás, para os próximos quatro anos. Ele teve mais de 51 por cento dos votos válidos, contra 48 por cento do atual prefeito da cidade, João Gomes, do PT. No primeiro turno, Órion ficou em segundo lugar na disputa.