Universalização do saneamento básico traria benefícios de R$ 537 bi em 20 anos

  • Por Jovem Pan
  • 13/04/2017 11h26
Falta de saneamento básico ABR

Metade dos brasileiros não tem acesso a coleta adequada de esgoto no Brasil. Ou seja, são 100 milhões de pessoas que se utilizam de fossas ou jogam o esgoto diretamente nos rios.

Em consequência disso, 34 milhões de brasileiros não têm acesso à agua potável.

De acordo com uma pesquisa do Instituto Trata Brasil, se o saneamento básico fosse disponível para toda a população, traria ao País benefícios econômicos e sociais de R$ 537 bilhões em 20 anos.

O presidente do Instituto Trata Brasil, Edson Carlos, garantiu que além da Saúde, áreas como a Educação e o Turismo teriam benefícios econômicos. “Mas esse estudo quis ir além, a gente quis analisar os impactos positivos em outras áreas da cidade”, disse.

De acordo com os dados, o País precisaria investir R$ 320 bilhões em 20 anos para que houvesse saneamento a toda a população.

Para Edson Carlos, o Governo federal tem que ser o principal ator desse processo: “desde sempre o Governo é a grande locomotiva do saneamento. Quando ele sinaliza recursos de longo prazo, isso incentiva todas as cadeias produtivas a investir nisso”.

De acordo com a pesquisa, a previsão é que a universalização do saneamento traga acesso a água tratada a mais de 33 milhões de moradias, e coleta e tratamento de esgoto a 49 milhões de casas até 2035.

*Informações do repórter Victor Moraes