V. Madalena deve ficar fora do Carnaval; “bairro é eminentemente residencial”, diz Doria

  • Por Jovem Pan
  • 06/03/2017 10h32
Carnaval vila madalena - facebook

Aparentemente, o Carnaval de rua de São Paulo veio para ficar e seu crescimento é inevitável, mas será preciso organização. A constatação é do prefeito de São Paulo, João Doria. 

Ele acredita que a festa paulistana vai empatar como o maior carnaval de rua do Brasil, de Salvador (BA), já em 2018. Em entrevista exclusiva à Jovem Pan nesta segunda (6), Doria afirmou que “o Carnaval em São Paulo não será desmotivado; será incentivado, mas exigirá um pouco de esforço, de disciplina”.

Entre as mudanças que a Prefeitura diz já estar preparando para o ano que vem está o deslocamento de blocos de rua da região da Vila Madalena, zona oeste da capital, famosa por suas festas. “Quero antecipar que muito provavelmente não faremos mais o carnaval na Vila Madalena”, disse Doria, classificando o local como “um bairro eminentemente residencial”. A tendência da Prefeitura é priorizar regiões centrais de São Paulo.

Para buscar atender às “pessoas que querem descansar e ter acesso a suas casas”, Doria reconhece que a organização das festas para 2018 exigirão uma melhor “comunicação de tráfego e aviso às pessoas”.

Sobre as festas de rua que agitaram a cidade neste fim de semana, primeiro pós-Carnaval, e prejudicaram o trânsito, Doria brincou: “já estamos em ritmo de Bahia, que tem (Carnaval) uma semana antes e uma depois”.