Varejo espera recordes na Black Friday, mas consumidor deve ficar atento

  • Por Jovem Pan
  • 25/11/2016 08h52
Black Friday: veja como americanos aproveitam o saldão

Varejo espera recorde de vendas na Black Friday, mas o consumidor deve ficar atento às falsas promoções.

O faturamento nesta edição do evento deve ter alta de 18%  em relação ao de 2015, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico.

Nas últimas edições da Black Friday, muitos lojistas elevaram preços nos dias que antecederam a data e reduziram os valores depois para simular ofertas.

A assessora técnica do Procon, Fátima Lemos, disse ao repórter Vitor Brown que os clientes vítimas de fraudes podem exigir o reembolso. Ela ressaltou ainda que o Procon realiza um plantão online nesta sexta-feira (25), para receber queixas de consumidores.

As lojas virtuais brasileiras receberão 7 milhões de encomendas e os clientes devem checar o cumprimento dos prazos de entrega dos pedidos.

A recomendação é fazer uma lista de produtos desejados, tentando evitar compras por impulso, em meio às promoções.

A supervisora institucional da Proteste, Sônia Amaro, reforçou que o consumidor pode pedir a devolução do dinheiro, em caso de arrependimento.

Sônia lembrou que o consumidor deve verificar a confiabilidade dos sites antes de finalizar a compra.

De acordo com o Procon, os principais problemas denunciados na última Black Friday foram maquiagem de preços e produtos indisponíveis.