Vice dos EUA diz que “era da paciência estratégica” com a Coreia do Norte acabou

  • Por Jovem Pan
  • 18/04/2017 08h27
EFE Mike Pence - efe

Em meio à grande tensão, vice-presidente dos Estados Unidos visita zona desmilitarizada na fronteira entre as Coreias do Sul e do Norte.

Mike Pence desembarcou em Seul enquanto o regime do país vizinho fracassava ao tentar lançar um míssil.

Ao lado do presidente interino da Coreia do Sul, Hwang Kyo-ahn, o republicano voltou a ameaçar Pyongyang.

O vice-presidente lembrou do ataque aéreo realizado pelos Estados Unidos na Síria e do lançamento da “mãe de todas as bombas” no Afeganistão para dar um recado ao regime norte-coreano.

“Nas últimas semanas, o mundo testemunhou a força do nosso novo presidente e a Coreia do Norte faz bem em não testar sua determinação”, disse. Pence ainda sentenciou: “a era da paciência estratégica acabou”.

Em Seul, o vice-presidente americano procurou não demonstrar preocupação com a crise política na Coreia do Sul.

Após o impeachment da ex-presidente Park Geun-Hye, que foi indiciada nesta segunda-feira por suborno, novas eleições foram convocadas para o dia 9 de maio.

O favorito para vencer é o opositor Moon Jae-In, que pode iniciar um processo de distanciamento dos Estados Unidos.

Mike Pence declarou que independentemente do que acontecer no pleito, o compromisso de Washington com a segurança da Coreia do Sul não vai mudar.

*Informações do repórter Victor LaRegina