Temporal no meio da tarde alaga mais de 40 ruas e castiga centro de SP

  • Por Jovem Pan
  • 17/01/2020 06h36
Estadão ConteúdoUma das regiões mais afetadas foi o Centro, como na Sé, que choveu 47mm

Um temporal no meio da tarde voltou a castigar a capital paulista nesta quinta-feira (16) e deixou toda a cidade em estado de atenção para alagamentos.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, no mirante de Santana, na zona norte, foram registrados 55mm de chuva. No aeroporto de Guarulhos, as rajadas de vento chegaram a 60 km/h.

A Capital teve, ao longo do dia, 41 pontos de alagamentos. Uma das regiões mais afetadas foi o Centro, como na Sé, que choveu 47mm.

Na hora da tempestade, a consultora de vendas Flávia Costa estava na zona oeste e conta que teve muita dificuldade para chegar de carro na região central.

“Demorou muito para chegar até aqui na São Bento. Ele desceu a Doutor Arnaldo, pegou a Consolação e entrou dentro do túnel, mas o túnel estava alagado e tudo parado.”

O ajudante geral Dener Gomes Ferreira trabalha na Ladeira Constituição, na descida para a 25 de Março, e comenta que a chuva forte causa muitos transtornos e atrapalha as vendas. “O pessoal não vai querer sair de casa na chuva. Começa a chover e as vendas param. Como vai vender? Fica complicada a situação.”

O vendedor João Flávio Borges conta que o problema se repete toda vez que chove. “Chove sempre. Sempre que dá uma chuvinha, alaga. Porque os bueiros estão tudo cheio de sujeira.”

E, depois da chuva, realmente o que dava para ver era muito lixo descartado na rua. A vendedora Ivete Alves Micher conta que a situação não foi pior porque funcionários da prefeitura limparam os bueiros na semana passada.

“Eles vieram 9 horas da noite, colocaram cano com caminhão, sugaram os bueiros, desentupiram todos. Agora, quando chove, enche um pouco — mas a água escoa. Não fica mais horas e horas como ficava antes, entendeu?”

Ainda no Centro, o Terminal Bandeira, o Túnel do Anhangabaú e o Minhocão também ficaram alagados. Já na zona norte, a subprefeitura do Jaçanã/Tremembé ficou em estado de alerta para alagamentos.

A meteorologista da Somar Patrícia Vieira explica quais fatores contribuíram para a chuva. “Os fortes temporais registrados no Estado de São Paulo e também na região metropolitana foi uma junção da chegada de uma frente fria com as altas temperaturas.”

A chuva em São Paulo também afetou a circulação dos trens do Metrô e da CPTM.

*Com informações do repórter Afonso Marangoni