Sobe para 27 o número de mortos na série explosões em Taiwan

  • Por Agencia EFE
  • 02/08/2014 07h14

Taipé, 2 ago (EFE).- O número de vítimas na série de explosões após um vazamento de gás na madrugada de quinta para sexta-feira na cidade de Kaohsiung, no sul de Taiwan, subiu para 27 mortos e 284 feridos, com um número ainda indeterminado de desaparecidos, informou neste sábado a Agência Nacional de Bombeiros do país.

Entre os desaparecidos, que podem estar sob os escombros das ruas e edifícios destruídos pelas explosões, há dois bombeiros.

Uma área com entre dois e três quilômetros quadrados no distrito de Cianjhen em Kaohsiung está em ruínas, com as ruas cheias de enormes fissuras abertas pelas explosões e os edifícios próximos danificados, além de veículos virados e em lugares incomuns como os telhados.

Em entrevista para a imprensa, o ministro da Economia, Chang Chia-juch, e um funcionário da cidade de Kaohsiung disseram ontem que havia indícios de que as explosões teriam sido causadas por etileno, propileno e butano, produtos petroquímicos altamente inflamáveis.

Várias usinas petroquímicas estão localizadas em Kaohsiung e possuem gasodutos para transportar produtos muito inflamáveis, mas ainda não há provas concretas para responsabilizar alguma delas pelas explosões, disseram os funcionários.

As operações de resgate e salvamento continuam com a ajuda de mais de 1,6 mil soldados e equipes de resgate vindas de outros lugares de Taiwan, que buscam por sinais de vida entre os escombros.

O presidente taiwanês, Ma Ying-jeou, pediu “esforços de resgate a pleno vapor”, para salvar o máximo de pessoas que ainda estão sob os escombros.

O acidente, que ocorreu na noite da quinta para sexta-feira e que é o mais grave desse tipo no país em uma década, deixou 12 mil pessoas deslocadas, segundo dados governamentais.

Os moradores da cidade disseram que viram uma espuma branca saindo de bueiros e que sentiram um forte cheiro de gás na noite da quinta-feira, perto de uma obra ferroviária da cidade.

A polícia e os bombeiros foram até o local, isolaram a área e jogaram água com mangueiras para controlar a situação, mas não puderam impedir uma série de explosões por volta da meia-noite, o que causou terror entre os residentes, mortos, feridos e devastação.

As equipes de resgate encontraram duas pessoas feridas, porém vivas, que foram lançadas ao telhado de um edifício de quatro andares, enquanto um carro foi encontrado no terceiro piso de um edifício, o que revela o poder das explosões.

Mais de 500 militares trabalharam a noite toda para encontrar sobreviventes, enquanto o governo na capital Taipé decidiu interromper várias atividades para se concentrar na condução das operações de resgate e salvamento.

Entre essas atividades, foram suspensas duas importantes festividades deste fim de semana e a campanha para as eleições locais de novembro.

O grave acidente desta semana acontece apenas uma semana depois que uma avião da TransAsia Airways caiu nas ilhas Penghu, quando 48 pessoas morreram. EFE