Vai a 4 o número de mortos em explosão de gás em mercado de Honduras

  • Por Agencia EFE
  • 27/02/2015 01h31

Tegucigalpa, 26 fev (EFE).- Com a morte nesta quinta-feira de duas mulheres que ficaram gravemente feridas na explosão de um cilindro de gás na última sexta-feira passada em um mercado da capital de Honduras, subiu para quatro o número de vítimas fatais nesse incidente, informaram fontes oficiais.

Devin Carolina Giron, de 30 anos, foi uma das pessoas que durante a explosão de um cilindro de gás ficou com “queimaduras de terceiro e quarto grau em 50% de seu corpo”, disse aos jornalistas a chefe de Emergências do Hospital Escola Universitário, Roxana Araujo.

A paciente sofreu nesta quinta-feira duas paradas cardíacas consecutivas por causa de seu estado de saúde, que era “extremamente delicado”, relatou Roxana.

Enoe Lilibeth Brisuela, de 56 anos, também morreu nesta quinta-feira no mesmo hospital por causa das graves queimaduras que sofreu na explosão, disse aos jornalistas, por sua vez, o porta-voz do centro de saúde, Miguel Osorio.

Enoe apresentava “problemas em múltiplos órgãos” e tinha “queimaduras de terceiro grau” em mais de 80% de seu corpo, segundo Osorio.

Além das duas mulheres que morreram hoje, uma menina de 2 anos e uma senhora de 83 não resistiram às graves queimaduras e morreram no fim de semana passado. Além disso, cerca de 30 pessoas feridas na explosão continuam internadas, de acordo com as autoridades de saúde.

Thelma Murillo, de 83 anos, morreu no domingo após sofrer três paradas cardíacas. Já a menina de 2 anos morreu no sábado por causa das graves queimaduras, segundo as autoridades do hospital.

A explosão ocorreu na última sexta-feira na cozinha da Feira do Agricultor e Artesão que funciona somente às sextas-feiras e sábados em Tegucigalpa, a capital hondurenha, e foi provocada por um cilindro de gás.

Além dos quatro mortos, o acidente deixou cerca de 70 feridos, perdas calculadas em 1 milhão de lempiras (ao redor de US$ 50 mil), segundo o Corpo de Bombeiros. EFE