Anastasia indica que ficará surpreso se ganhar no 1º turno em Minas Gerais

  • Por Jovem Pan
  • 07/10/2018 12h37
LEO FONTES/O TEMPO/ESTADÃO CONTEÚDOAnastasia explicou por que não foi votar com Aécio Neves
Candidato do PSDB ao governo de Minas Gerais, Antônio Anastasia indicou que não espera uma vitória em 1º turno. Ele votou na na região Centro-Sul de Belo Horizonte e depois analisou as eleições.

“Eu sempre me preparei para uma eleição em dois turnos e as pesquisas indicam que haverá segundo turno”, afirmou o candidato. “Agora, se houver vitória no primeiro turno, e sendo eu o vitorioso, ficarei muito satisfeito”, completou.

No último Ibope antes da votação, Anastasia ficou na liderança, com 32%. Em segundo lugar está o atual governador de Minas, Fernando Pimentel, do PT, com 20%, seguido por Romeu Zema, do Novo, com 18%.

Anastasia declarou que não tem preferência por adversário no segundo turno. “Um segundo turno tanto com o Zema quanto o Pimentel, faz parte do jogo e do processo”, disse.

O candidato do PSDB esteve acompanhado do postulante ao Senado da coligação, Rodrigo Pacheco, do DEM. O vice da chapa, Marcos Montes, do PSD, vota na cidade de Uberaba, no Triângulo Mineiro. Já o outro senador da chapa, Dinis Pinheiro, do Solidariedade, não acompanhou Anastasia e justificou dizendo que precisou acompanhar a votação de familiares.

Uma fonte ouvida pela reportagem disse que a relação de Dinis Pinheiro com o restante da coligação está abalada, após o candidato postar nas redes sociais vídeos com o candidato do PSL à presidência da República, Jair Bolsonaro, e também com o postulante ao governo de Minas Gerais, João Batista Mares Guia.

Após a votação, Anastasia foi questionado sobre a ausência de Aécio Neves, candidato à deputado federal. “Ele é candidato a deputado, e não ao Senado ou governo. São os candidatos a majoritário que fazem esse acompanhamento”, declarou o postulante ao Palácio da Liberdade. Aécio e Anastasia tinham o costume de votar juntos nas últimas eleições.

Depois de votar, Anastasia acompanhou o voto de Rodrigo Pacheco. Em seguida, visitará a família e acompanhará a apuração em casa.

Com Estadão Conteúdo