Ciro diz que Manuela D’Ávila foi alvo de ‘chantagem vergonhosa’ do PT

  • Por Jovem Pan
  • 28/09/2018 16h40
RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO"Ela foi brutalmente retirada da disputa política para ser a vice", disse

O candidato à presidência Ciro Gomes (PDT) fez duras críticas ao Partido dos Trabalhadores em entrevista à Rádio Guaíba, do Rio Grande do Sul, nesta sexta-feira (28). Além de atacar práticas antigas de “governabilidade”, ele denunciou uma suposta “chantagem vergonhosa” que o partido teria feito para tirar Manuela D’Ávila da disputa presidencial pelo PCdoB e torná-la vice de Fernando Haddad.

“O PT contou comigo nos últimos 16 anos. Na medida em que se juntam com o Renan Calheiros, que presidiu o Senado no impeachment que eles chamam de golpe, que estão com o Eunício Oliveira, não é mais possível, para mim, andar com eles na política”, afirmou.

“E a Manuela foi alvo de chantagem vergonhosa da burocracia do PT. Ela foi brutalmente retirada da disputa política para ser a vice. Ela estava cumprindo um papel muito bonito na pré-campanha”, completou, dizendo ainda que negaria comandar qualquer ministério em um possível governo petista. “Eu não serei ministro. Vou disputar minha última eleição”.

Por fim, o candidato também negou que tenha convidado Haddad para ser seu vice antes do processo eleitoral. “Eu nunca o convidei, mesmo porque o PT é escorpião, só sabe ser apoiado, não quer apoiar ninguém. Eu levantei uma hipótese depois de ser perguntado pela imprensa do que achava do Haddad. Ele é meu amigo. Mas, em face do que ocorreu, me autorizo a dizer que com Haddad não seria tão dream team assim”.

*Com informações do Estadão Conteúdo