Lorenzoni descarta usar reforma da Previdência de Temer: ‘Remendo’

  • Por Jovem Pan
  • 29/10/2018 11h56
Antônio Cruz/Agência Brasil"Queremos um projeto de longo prazo, para cerca de 30 anos", frisou Onyx

O deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que será o  ministro da Casa Civil no governo de Jair Bolsonaro (PSL), descartou usar a reforma da Previdência do governo de Michel Temer. Em entrevistas a diferentes rádios, ele afirmou que “não houve nenhuma tratativa para usar a proposta de Temer”.

Onyx disse que há unanimidade na equipe do capitão da reserva em separar as despesas com benefícios previdenciários e com assistência social numa nova proposta, que deve vir a ser apresentada no ano que vem. Onyx criticou que o projeto em discussão na Câmara dos Deputados é uma espécie de “remendo”. “Queremos um projeto de longo prazo, para cerca de 30 anos”, frisou.

Essa possibilidade foi publicamente defendida por membros da equipe econômica do governo Temer, como o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, e o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, a fim de garantir maior celeridade nas mudanças do atual sistema previdenciário.

O futuro ministro da Casa Civil criticou a baixa durabilidade da reforma que tramita na Câmara dos Deputados. “Não se pode olhar caixa de curto prazo, como na proposta de Temer”.

E continuou: “Defendo reforma da Previdência que se faça de uma única vez. O atual governo propôs apenas um remendo, mas a reforma tem de ser de longo prazo. É necessário uma proposta que conserte a Previdência e sustente a poupança interna”.

*Com informações de Estadão Conteúdo.