TSE permite que presidenciáveis com menos de 30 segundos ‘acumulem’ tempo de propaganda

  • Por Jovem Pan
  • 29/08/2018 13h36 - Atualizado em 29/08/2018 13h37
Divulgação tse O Tribunal permitiu ainda que candidatos e coligações com menos de 30 segundos podem entrar em acordo para compensação de tempo

O Tribunal Superior Eleitoral aprovou nesta terça-feira (28) a resolução que estabelece os tempos de propaganda eleitoral no rádio e na televisão dos 13 candidatos à Presidência no primeiro turno. A propaganda eleitoral começa nesta sexta-feira (31), mas apenas no sábado que as gravações dos presidenciáveis começam a ser veiculadas.

Veiculados aos sábados, terças e quintas, os programas terão dois blocos diários de 12 minutos e 30 segundos. No rádio será um bloco às 7h e outro às 12h. Na TV o primeiro ocorre às 13h e o segundo às 20h30.

O Tribunal permitiu ainda que candidatos e coligações com menos de 30 segundos podem entrar em acordo para compensação de tempo, desde que estes sejam protocolados no tribunal.

A sugestão foi feita pelo Instituto Brasileiro de Direito Eleitoral. Ele argumenta que os partidos que tiverem tempo no horário eleitoral menor que 30 segundos podem acumular para uso em tempo equivalente.

Em 2010 e 2014 os candidatos tinham mais de 30 segundos disponíveis, por isso o direito não foi utilizado. O Instituto argumentou que neste ano oito dos 13 candidatos possuirão menos de 30 segundos de tempo de propaganda.

Desta forma, defendeu o Ibrade, o candidato que quiser acumular o tempo para o bloco do dia seguinte pode fazê-lo, mas sem que ultrapasse 30 segundos.

Confira, abaixo, a relação da fatia de cada candidato, em ordem alfabética, conforme divulgado pela Corte:

Alvaro Dias (Podemos) – 2 blocos diários de 40 segundos cada + 52 inserções ao longo do primeiro turno + 1 inserção extra de 30 segundos definida por sorteio;

Cabo Daciolo (Patriota) – 2 blocos diários de 8 segundos cada + 11 inserções;

Ciro Gomes (PDT) – 2 blocos diários de 38 segundos cada + 50 inserções ao longo do primeiro turno + 1 inserção extra de 30 segundos definida por sorteio;

Geraldo Alckmin (PSDB) – 2 blocos diários de 5 minutos e 32 segundos cada + 434 inserções;

Guilherme Boulos (PSOL) – 2 blocos diários de 13 segundos cada + 17 inserções ao longo do primeiro turno;

Henrique Meirelles (MDB) – 2 blocos diários de 1 minuto e 55 segundos cada + 151 inserções ao longo do primeiro turno;

Jair Bolsonaro (PSL) – 2 blocos diários de 8 segundos cada + 11 inserções ao longo do primeiro turno

João Amoêdo (Novo) – 2 blocos diários de 5 segundos cada + 7 inserções ao longo do primeiro turno + 1 inserção extra de 30 segundos definida por sorteio

João Goulart Filho (PPL) – 2 blocos diários de 5 segundos cada + 7 inserções;

José Maria Eymael (Democracia Cristã) – 2 blocos diários de 8 segundos cada + 11 inserções ao longo do primeiro turno + 1 inserção extra de 30 segundos definida por sorteio;

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) – 2 blocos diários de 2 minutos e 23 segundos cada + 188 inserções ao longo do primeiro turno + 1 inserção extra de 30 segundos definida por sorteio;

Marina Silva (Rede) – 2 blocos diários de 21 segundos cada + 28 inserções ao longo do primeiro turno + 1 inserção extra de 30 segundos definida por sorteio;

Vera Lúcia Pereira da Silva Salgado (PSTU) – 2 blocos diários de 5 segundos cada + 7 inserções ao longo do primeiro turno.

Confira a cobertura completa das Eleições 2018