Raquel Dodge rechaça as ideias de crimes eleitorais e afirma que o sistema eletrônico é confiável

  • Por Jovem Pan
  • 07/10/2018 18h27 - Atualizado em 07/10/2018 18h32
Marcelo Camargo/Agência BrasilPara a procuradora, o país está de parabéns e a Justiça eleitoral está funcionando perfeitamente

A Procuradora-Geral da União, Raquel Dodge afirmou que as ocorrências de crimes eleitorais não representam um percentual significativo. “O número de ocorrências é muito baixo, não chega a um milhão no país inteiro”.

“O país está de parabéns, a Justiça Eleitoral está funcionando corretamente e as instituições estão atuando de forma muito coordenada para assegurar ao país e ao eleitor que estamos em pleno funcionamento da democracia e que a vontade do eleitor, qualquer que seja ela, está garantida”, disse Dodge que complementou assegurando a confiabilidade do sistema eletrônico.

“Tudo ocorre na mais absoluta tranquilidade, em termos de manifestações, de liberdade de expressão e de direito do voto”, afirmou a procuradora.

a procuradora-geral da república, Raquel Dodge, e a advogada geral da União, Grace Mendonça, foram ao Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal para assistir a auditoria de votação.

O Centro Nacional de Eleições coleta as informações sobre ocorrências a cada três minutos, segundo Raquel Dodge, que afirmou estar no local exatamente para acompanhar esses registros.