Após polêmicas, Elba Ramalho pede rescisão: ‘Não tenho nada a ver com festa na minha casa’

Cantora afirma que processará inquilinos responsáveis por promover evento para 700 pessoas em sua propriedade em Trancoso; Guilherme Souza, locatário da residência, se diz arrependido

  • Por Jovem Pan
  • 31/12/2020 12h43
Imagem: Reprodução/Instagram @elbaramalhoElba Ramalho recorrerá à Justiça por transtorno causado por festa clandestina

A cantora Elba Ramalho tornou-se alvo de polêmicas após a polícia interromper uma festa clandestina que reunia cerca de 700 pessoas em sua casa localizada em Trancoso, no litoral da Bahia, na última terça-feira, 30. Nas redes sociais, a artista se manifestou esclarecendo que não possui nenhum envolvimento com a confusão, já que sua propriedade estava alugada para turistas. “Estou no olho do furacão. A minha casa está alugada desde o dia 25 de dezembro até o dia 4 de janeiro, isso é algo que é de praxe, todo ano a gente aluga. Eu não sabia que na casa estava tendo uma festa nessa proporção. Não tenho nada a ver com a festa na minha casa. Tenho um nome a zelar e isso é questão de honra”, disse.

O empresário Guilherme Souza, responsável pela locação, já deixou a residência e afirmou estar arrependido. “Pedi desculpas à Elba e estou arrependido. A festa era apenas para os hóspedes da casa, mas tomou proporções gigantescas”, disse. Mesmo com o pedido de desculpas, a assessoria da cantora garantiu que ela recorrerá à Justiça devido ao transtorno causado pela aglomeração. “Elba solicitou a retratação e a rescisão do contrato de locação”, afirmou. A artista também entrará com um processo.

Confira o vídeo publicado por Elba Ramalho para esclarecer a situação: