Em meio à crise na família real, William e Harry negam estarem brigados

  • 13/01/2020 11h01
EFE/EPA/WILL OLIVERWilliam e Harry negaram desavenças

Em comunicado divulgado nesta segunda-feira, os príncipes William e Harry condenaram uma notícia publicada no Reino Unido sobre um suposto relacionamento ruim entre os irmãos. Eles descreveram como “falsa” a informação. Isso após Harry e Meghan Markle anunciarem afastamento da família real, na semana passada, e que desejam dividir seu tempo entre o Reino Unido e América do Norte, além de tornarem-se financeiramente independentes.

A nota afirma que, “apesar das negativas claras” do palácio, um jornal britânico publicou “uma notícia falsa especulando sobre a relação entre o duque de Sussex e o duque de Cambridge”.

“Para irmãos que se preocupam tanto com questões de saúde mental (que eles defendem em suas campanhas), o uso desse tipo de linguagem incendiária é ofensivo e potencialmente prejudicial.”

Embora não citem o nome do jornal, o The Times trouxe uma matéria onde afirma que Harry e Meghan Markle, duques de Sussex, consideram que foram marginalizados pela família real por conta da atitude “assediadora” de William, segundo na linha de sucessão.

O artigo, que reconhece que essa ideia foi desmentida por fontes próximas aos irmãos, argumenta que Harry e Meghan querem se distanciar da monarquia, pois  passaram dois anos sendo lembrados a todo momento “qual era o seu lugar”.

A rainha Elizabeth II lidera hoje à tarde uma reunião com os principais membros da família real, em sua residência em Sandringham, no leste da Inglaterra, para discutir o futuro papel do casal.

Além de Harry, sexto na linha de sucessão, seu irmão William e seu pai, Charles, herdeiro do trono, participarão da reunião histórica, enquanto Meghan participará por telefone do Canadá.

O encontro vai discutir os “próximos passos” a serem tomados em relação aos duques, que querem se distanciar de suas funções na monarquia para, entre outras coisas, fortalecer sua própria marca, Sussex Royal, que patentearam no ano passado.

Dada a multiplicidade de questões a serem tratados, não se espera que as conversas sejam concluídas hoje, especialmente quando o futuro papel dos duques de Sussex abrirá um precedente para outros membros da família real que estão relegados à linha de sucessão, como os filhos mais novos do príncipe William.

*Com Agência EFE