Fabio Assunção reflete sobre os 30 anos de carreira: ‘Profissão me humanizou’

Ator compartilhou vídeo relembrando os principais personagens vividos ao longo de três décadas

  • Por Jovem Pan
  • 01/10/2020 09h59
Reprodução/InstagramFabio Assunção postou texto refletindo sobre a profissão na quarta-feira (30_

O ator Fabio Assunção, de 49 anos, completou três décadas como ator nesta quarta-feira (30). Para marcar a data, ele postou um texto refletindo sobre sua trajetória, além de compartilhar um vídeo destacando seus personagens mais memoráveis da televisão. “Exatamente hoje completo 30 anos de vida profissional. Assinei meu primeiro contrato aos 19 anos. Dez anos antes, aos 9 de idade, fiz minha primeira aula de piano. Nesses anos, aprendi tudo que sei e entendi que haveria e haverá uma infinidade de coisas que eu jamais conhecerei”, escreveu Assunção.

“Essa profissão me mostrou gente de verdade e gente de mentira. Me levou pra andar pelo mundo afora, para dezenas de países, dezenas de culturas, me abriu a mente, me tornou empático, me humanizou, me ensinou a respirar, a esperar, a sofrer e amar, me fez conhecer o Brasil, cada canto dele. Cada personagem me fez enxergar virtudes e conflitos. O palco é um lugar sagrado onde pulsa a vida imaterial, o mais próximo da completude que já estive. O meu trabalho me apresentou famílias diversas, me trouxe irmãos e irmãs”, continuou o ator.

“Hoje é dia, assim como todos os outros, de agradecer por ter escolhido este caminho de gente que se joga pelos abismos, pelas tramas dos autores, sem saber pra onde o vento irá levar. Aos autores e autoras, agradeço por cada personagem. Agradeço a todos com que trabalhei. Agradeço aos meus contratantes, à TV Globo, que sempre me apresentou projetos lindos, ao cinema, ao teatro. Meu trabalho me apresentou minha vida e me deu a chance de trocar com cada um de vocês – meus fieis parceiros de jornada!”, publicou Fabio Assunção.

Veja o post na íntegra:

View this post on Instagram

Assinei meu primeiro contrato aos 19 anos. Dez anos antes, aos 9 de idade, fiz minha primeira aula de piano. Nesses anos, aprendi tudo que sei e entendi que haveria e haverá uma infinidade de coisas que eu jamais conhecerei. Essa profissão me mostrou gente de verdade e gente de mentira. Me levou pra andar pelo mundo afora, para dezenas de países, dezenas de culturas, me abriu a mente, me tornou empático, me humanizou, me ensinou a respirar, a esperar, a sofrer e amar, me fez conhecer o Brasil, cada canto dele. Cada personagem me fez enxergar virtudes e conflitos. O palco é um lugar sagrado onde pulsa a vida imaterial, o mais próximo da completude que já estive. O meu trabalho me apresentou famílias diversas, me trouxe irmãos e irmãs. Hoje é dia, assim como todos os outros, de agradecer por ter escolhido este caminho de gente que se joga pelos abismos, pelas tramas dos autores, sem saber pra onde o vento irá levar. Aos autores e autoras, agradeço por cada personagem. Agradeço a todos com que trabalhei. Agradeço aos meus contratantes, à TV Globo, que sempre me apresentou projetos lindos, ao cinema, ao teatro. Meu trabalho me apresentou minha vida e me deu a chance de trocar com cada um de vocês – meus fieis parceiros de jornada!!! Devo ao meu trabalho o privilégio de poder dar aos meus filhos o meu melhor, dentro e fora de cena. Não ia deixar esses 30 anos passarem batido, e quero mais, mais e mais. Gratidão ao ofício que aqui reverencio. Deixo nesse clipe o registro de alguns personagens que fiz e tirei o violão do canto para mostrar na trilha sonora desse vídeo meu enorme talento como instrumentista, pelo qual ainda não fui reconhecido. Edição: Urgh.us

A post shared by Fabio Assunção (@fabioassuncaooficial) on