Kendall Jenner vai indenizar em US$ 90 mil vítimas de Fyre Festival

  • Por Jovem Pan
  • 21/05/2020 15h27 - Atualizado em 21/05/2020 15h49
Wikimedia commonsModelo fez anúncio de festival desastroso em suas redes sociais

Kendall Jenner foi condenada a indenizar vítimas do Fyre Festival, evento fraudulento que virou tema de documentário da Netflix, em US$ 90 mil (cerca de R$ 500 mil). Em 2017, a modelo fez uma publicação no Instagram anunciando o suposto festival luxuoso, mas que foi cancelado horas após o início por falta de segurança ao público e infrações sanitárias.

Um grupo de pessoas lesadas pelo evento processou a integrante do clã Kardashian, que perdeu na Justiça por não informar que o post era pago. Kendell recebeu US$ 275 mil (R$ 1,56 milhão) para divulgar o Fyre Festival e prometer “modelos famosas”, além de “experiências gastronômicas de primeira classe”.

O evento, na verdade, não ofereceu nenhuma estrutura luxuosa ou mesmo básica para os convidados, que chegaram a pagar milhares de dólares para dois fins de semana nas Bahamas com hospedagem, alimentação e shows de artistas como Major Lazer, Blink-182 e Migos.

Além de Kendall Jenner, as modelos Bella Hadid, Emily Ratajkowski, Hailey Baldwin e Alessandra Ambrosio também foram contratadas para a divulgação do evento.

Billy McFarland , idealizador do Fyre Festival, foi condenado, em 2018, a seis anos de prisão. Ele confessou ter desviado US$ 26 milhões de investidores, além de US$ 100 mil em fraudes na venda dos ingressos.