Luciana Gimenez diz que Kajuru a persegue há 20 anos e deve R$ 100 mil: ‘Quero que me pague’

Equipe do senador informou que ele foi condenado, mas a ação ‘está submetida a recurso de apelação’

  • Por Jovem Pan
  • 12/11/2021 15h14
Reprodução/Instagram/lucianagimenez/17.08.2021Luciana Gimenez afirmou que não conhece Jorge Kajuru

A apresentadora Luciana Gimenez comentou sobre a relação conflituosa que tem com o senador Jorge Kajuru e afirmou que o político já a persegue há 20 anos. “Ele é meu stalker, ele me stalkeia há 20 anos. O cara é senador da república e me stalkeia há 20 anos. Fala mal de mim e eu não o conheço”, disse a apresentadora do “SuperPop” no programa “Chupim”, da Rádio Metropolitana, na última quinta-feira, 11. Luciana deixou claro que acha muito difícil ela e Kajuru se entenderem. “Depois de 20 anos falando mal de mim, do meu filho [Lucas Jagger], do meu ex-namorado, que é o Miki [Jagger], não tem mais jeito não. Ele podia começar pagando o que ele me deve. Se ele pagasse e pedisse desculpa, eu ficaria até mais aliviada.” Segundo a apresentadora, que já processou o senador mais de uma vez por ofendê-la em entrevistas, o senador deve mais de R$ 100 mil a ela. 

Luciana disse ainda que, como senador, Kajuru deveria “defender o povo brasileiro, as mulheres e as mães de família”, mas, ao invés disso, ele está há duas décadas a perseguindo. Kajuru, que já foi repórter esportivo, trabalhou na RedeTV!, emissora em que Luciana apresenta seu programa há anos, ela, porém, voltou a falar que não conhece o ex-funcionário da emissora. “Queria saber onde vai parar isso. Eu nem conheço o cara. Nunca falei sobre isso, mas comecei a falar agora porque eu cansei. Nunca fiz nada para essa pessoa. Só quero que pague o que deve porque a justiça é justa”, concluiu Luciana. Procurada pela Jovem Pan, a assessoria de imprensa de Kajuru informou que ele “foi condenado a pagar R$ 100 mil reais a Luciana. Porém, esta ação está submetida a recurso de apelação ao Tribunal de Justiça e pode, ainda, ser objeto de recurso a outras instâncias, caso o TJ-SP venha a manter a decisão. Enquanto não transitar em julgado a mencionada sentença, o senador não deve nada à senhora Luciana Gimenez”.