Monark é desligado do ‘Flow’ depois de defender criação de partido nazista

Em nota, estúdio responsável pelo podcast se desculpou pelas falas do apresentador e esclareceu que ele não faz mais parte do grupo

  • Por Jovem Pan
  • 08/02/2022 16h53 - Atualizado em 08/02/2022 17h01
Reprodução/Instagram @monarkoficial Monark Declarações de Monark repercutiram negativamente durante esta terça-feira, 8

O podcaster Bruno Aiub, conhecido como Monark, foi desligado do podcast ‘Flow‘ depois de ter defendido a criação de um partido nazista. A decisão foi anunciada pelos estúdios Flow nesta terça-feira, 8, em meio à grande repercussão negativa das declarações do apresentador. “Pedimos desculpas a todas as pessoas, especial à comunidade judaica. Repudiamos todo e qualquer tipo de posicionamento que possa ferir, ignorar ou questionar a existência de alguém ou de um grupo social”, diz o comunicado do Flow. Durante um programa exibido na segunda-feira, 7, com a participação de Kim Kataguiri e Tabata Amaral, Monark defendeu o direito das pessoas serem “anti-judeus” e a legalização de um partido nazista no Brasil. “Eu sou mais louco que todos vocês. Acho que tinha que ter o partido nazista reconhecido pela lei”, disse durante uma discussão. “Acho que se o cara quer ser antijudeu, acho que ele tinha o direito de ser”, continuou.