Pai de Anitta recebe alta de hospital após AVC e cirurgia contra o câncer

Em casa, Painitto, como é conhecido, agradeceu aos profissionais que o cuidaram durante os 13 dias de internação

  • Por Jovem Pan
  • 17/06/2022 21h25 - Atualizado em 17/06/2022 21h50
Reprodução / Instagram / @Anitta Anitta é abraçada pelo pai em leito de hospital Anitta é abraçada pelo pai ainda na cama de hospital

O pai da cantora Anitta, Mauro Machado, recebeu alta do hospital que estava internado, nesta sexta-feira, 17, após sofrer um AVC e passar por uma cirurgia contra um câncer. Em casa, ele agradeceu aos profissionais que o cuidaram durante os 13 dias de internação. Além disso, Machado levou uma chamada de atenção da filha na rede social. “Lindo. Agora atende o telefone, ‘homi'”, escreveu a artista nos comentários da foto de agradecimento do pai. Ele respondeu dando risada e dizendo que estava dormindo. Nos comentários, os fãs adoraram o carinho entre os dois. Na publicação, “Painitto”, como é chamado na internet, relembrou como foram os dias no hospital.

“Recuperação muito boa e responsável. Estou evoluindo a cada dia Apenas reflexos de uma cirurgia ao meio do meu corpo e um pouco de tonteira devido ao AVC. Estar em casa é muito bom. Não poderia deixar de enfatizar as pessoas nas fotos. Dra. Ludhmilla e sua equipe. Um capítulo à parte. Porque espiritualmente eu já sabia de uma cirurgia. Meus búzios avisaram. Pensei ser uma biopsia talvez na próstata. Acabou sendo uma devastação em meu corpo. Como o Orixá é bom!”, elogiou as médicas Dra. Ludhmila Hajjar, Dra. Stephanie Rizk e Dra. Karen Alcântara. “Acho que elas devem ser da corrente de Bezerra de Menezes ou Dr Fritz. Em suas reencarnação, os anjos e espíritos de luz devem ter falado: ‘Desçam, estudem, se reencontrem, evoluam e pratiquem a medicina para as pessoas'”.

O pai de Anitta continuou elogiando a doutora Ludhmila Hajjar: “Ela veio ao mundo para aglutinar ao seu redor, médicos e profissionais que podem fazer a diferença para o Brasil. Existem várias correntes de médicos, mas a Dra. Ludhmilla veio para colocar a mulher à frente da medicina no Brasil. Veio para quebrar parâmetros e penetrar no seleto mundo de médicos masculinos”, disse. “Obrigado à toda equipe médica, fioterapeutas, anestesista, cirurgiões e principalmente aos enfermeiros que foram meus guardiões a cada minuto dos 13 dias que ali estive”, concluiu Mauro Machado.

Com informações do Estadão Conteúdo.