Polícia Civil prende suspeitos de roubar casa de Carlinhos Maia

Apartamento do influenciador foi invadido na semana passada e os criminosos levaram R$ 5 milhões em itens

  • Por Jovem Pan
  • 07/06/2022 09h11 - Atualizado em 07/06/2022 09h31
Reprodução/Instagram/carlinhosmaiaof Carlinhos Maia Suspeitos de roubar casa de Carlinhos Maia são presos

A Polícia Civil informou nesta terça-feira, 7, que prendeu pessoas suspeitas de envolvimento no furto do apartamento do influenciador digital Carlinhos Maia. Ainda não foi divulgada a identidade dos envolvidos e nem quantas pessoas foram detidas. Em nota, a polícia declarou que passará mais detalhes da operação em uma coletiva de imprensa que acontecerá nesta terça, mas o horário ainda não foi definido. O apartamento em que Carlinhos mora com o marido, Lucas Guimarães, em Maceió, Alagoas, foi invadido na madrugada de 29 de maio. O influenciador estava em um hospital de Aracaju, Sergipe, recuperando-se de uma lipoaspiração, já seu parceiro estava no México a trabalho. Desde o início, o casal declarou que acredita que pessoas próximas estão envolvidas no roubo, pois eles contaram para poucos amigos sobre a cirurgia estética de Carlinhos. 

Quando ainda estava no hospital, o influenciador gravou stories contando o que aconteceu. “Arrombaram a porta do meu apartamento em Maceió. Levaram relógios (inclusive o último que acabei de comprar), levaram meu cofre, minhas joias. As autoridades já foram acionadas”, escreveu o alagoano. Somados, os itens levados do apartamento valem cerca de R$ 5 milhões. “Eu estou devastado! Devastado. Sempre fui ruim de grana, sempre, nunca precisei roubar nada do outro, nunca precisei invadir a casa de ninguém para isso. Um lugar que eu amo tanto, Maceió, com tanta gente do coração bom, trabalhador.” Lucas também comentou sobre o assunto nas redes sociais e bateu na tecla de que há muitas coisas suspeitas no caso: “As coisas ficam piores do que já estão. Eles [os assaltantes] não arrombaram a porta da frente, entraram com a senha. Senhor da glória. Triste demais”.