Tatá Werneck rebate críticas por usar duas máscaras e face shield em velório de Paulo Gustavo

Artista disse que prefere ser chamada de ‘exagerada’ a ser vista como alguém ‘irresponsável’

  • Por Jovem Pan
  • 07/05/2021 10h43 - Atualizado em 07/05/2021 16h34
Reprodução/Instagram/tatawerneck/06.05.2021Tatá Werneck foi ao velório de Paulo Gustavo com máscaras e álcool em gel na mão

A atriz e apresentadora Tatá Werneck foi uma das artistas que mais expôs nas redes sociais sua dor ao perder o amigo Paulo Gustavo, que morreu em decorrência de complicações relacionadas à Covid-19. O corpo do ator foi cremado em uma cerimônia que aconteceu na última quinta-feira, 6, e a artista compareceu com duas máscaras, uma proteção de acrílico e com álcool em gel na mão. A imagem começou a circular nas redes sociais e Tatá foi criticada por querer se proteger do vírus. “Sim… estão xingando a Tatá Werneck por estar protegida com duas máscaras, face shield e álcool gel na mão para o velório do Paulo Gustavo. A gente entende muita coisa com isso, né”, escreveu uma pessoa no Twitter.

A apresentadora do “Lady Night” compartilhou essa postagem e comentou: “As pessoas são bobas demais. Criticam quem não se protege. E na mesma medida quem se protege demais. Prefiro ser chamada de exagerada do que de irresponsável”. Desde o começou da pandemia, Tatá tem defendido o isolamento social e chegou a dizer ano passado que ia expor os famosos que estavam furando a quarentena. Paulo Gustavo foi uma das mais de 417 mil vítimas da doença no Brasil. Ele foi internado no dia 13 de março, passou por vários procedimentos e cirurgias, mas não resistiu e morreu na última terça-feira, 4.