Vítimas de acidente aéreo com Marília Mendonça morreram de politraumatismo, revela legista

Especialista acredita que a morte dos cinco ocupantes da aeronave acontece de forma instantânea

  • Por Jovem Pan
  • 13/11/2021 13h22
Reprodução / TwitterAeronave caiu na Serra de Caratinga, interior de Minas Gerais, no dia 5 de novembro

O médico legista do Posto Médico Legal de Caratinga, em Minas Gerais, Pedro Coelho, disse que a provável causa da morte da cantora Marília Mendonça e das outras quatro vítimas do acidente aéreo do dia 5 de novembro foi politraumatismo contuso. Segundo ele, ocorreram diversas lesões nos órgãos vitais das vítimas, o que indicaria uma morte instantânea. Porém, em entrevista ao G1 Minas Gerais, Pedro Coelho disse que ainda precisa aguardar exames complementares, como o toxicológico e alcoolemia, para emitir o laudo definitivo. “É preciso também descartar ou confirmar, por exemplo, se o piloto ou copiloto passaram mal durante o voo, se tiveram ou não um mal súbito”, explicou o legista. O documento oficial atestando a causa das mortes sairá em até 20 dias, somente depois que a Polícia Civil e o Instituto Médico Legal de Belo Horizonte concluírem as análises neurológicas e cardíacas do piloto, Geraldo Medeiros, e do copiloto, Tarciso Pessoa Viana.