Fernanda Montenegro, Mia Couto e neta de Mandela são destaques da 1ª Virada do Livro em SP

Festival Mário de Andrade acontece entre os dias 4 e 6 de outubro no centro da capital paulista

  • Por Jovem Pan
  • 24/09/2019 13h45
Reprodução/InstagramAtriz é um dos destaques do Festival Mário de Andrade

Com uma vasta produção gratuita, que se espalhará pelo Centro e outros espaços de São Paulo, a primeira edição do Festival Mário de Andrade, ou a Virada do Livro, será realizada entre os dias 4 e 6 de outubro. São 140 atrações, como bate-papo, oficinas, apresentações musicais, peças de teatro, performances e feira de livro.

Às vésperas de completar 90 anos, a atriz Fernanda Montenegro, que acaba de lançar sua autobiografia e foi chamada na segunda, 23, de “sórdida” e “mentirosa” pelo diretor da Funarte Roberto Alvim, é uma das atrações principais do Festival Mário de Andrade.

Ela sobe ao palco do Teatro Municipal no domingo, 6, para uma conversa sobre sua trajetória com a jornalista Marta Góes.

Alvo também de ataque recente, a poeta gaúcha Angélica Freitas, um dos principais nomes da poesia contemporânea, dá uma oficina e participa de bate-papo com a jornalista portuguesa Alexandra Lucas Coelho.

Ela é autora de O Útero é do Tamanho de um Punho, publicado originalmente pela Cosac Naify e relançado pela Companhia das Letras, livro que é leitura obrigatória no vestibular unificado da Universidade Federal de Santa Catarina e da Universidade Federal da Fronteira Sul. Em sessão na Assembléia Legislativa do estado, no dia 17, o deputado Jessé Lopes (PSL) apresentou uma moção de repúdio pela inclusão da obra no vestibular.

O escritor moçambicano Mia Couto também participa da Virada do Livro. Ele fala na Praça das Artes na sexta, 4, e no domingo participa de bate-papo com o escritor Milton Hatoum no Centro Cultural Tendal da Lapa. Antes disso, Hatoum conversa com a escritora portuguesa Isabela Figueiredo, autora de Caderno de Memórias Coloniais.

Outro destaque é a conversa entre Zamaswazi Dlamini e Sahm Venter, responsável pela reunião da correspondência do avô dela, Nelson Mandela. E também a presença do líder indígena Ailton Krenak e a volta de Kalaf Epalanga ao Brasil depois da Flip 2019

“Temos uma programação ao gosto de Mário de Andrade: multicultural, multidisciplinar e que percorre o Brasil da Amazônia ao Rio Grande do Sul. E os artistas também fazem um percurso Brasil, Portugal e África”, explica Joselia Aguiar, diretora da Biblioteca Mário de Andrade.

Anunciado durante a Festa Literária Internacional de Paraty, o Festival Mário de Andrade foi organizado em três meses e Joselia diz acreditar que ele tem “muito protencial de crescer”.

A ideia é que o público ocupe as ruas do Centro, no caminho entre a Biblioteca Mário de Andrade, onde serão realizadas as oficinas e os debates mais intimistas, o Theatro Municipal, que recebe Fernanda Montenegro, e a Praça das Artes e Praça Dom José Gaspar, palco das programação mais “acalorada”. Haverá, ainda, saraus e performances de rua, além de programação na periferia.

Para Joselia Aguiar, no entanto, o mais importante do Festival Mário de Andrade é o Corredor Literário. “A feira de livros é o coração do festival. Serão 100 tendas com 79 expositores”, ela conta. Participam editoras grandes ou independentes, bancas, coletivos e até eventos culturais. Houve um edital de chamamento para a seleção de interessados em participar do evento.

View this post on Instagram

Pela primeira vez, a cidade de São Paulo terá uma grande festa pública de rua dedicada ao livro e à leitura: o Festival Mário de Andrade – A Virada do Livro. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ A primeira edição do Festival faz parte do nosso calendário integrado da cidade, o Agendão, do programa São Paulo Capital da Cultura e acontece nos dias 4, 5 e 6 de outubro, com 150 atividades gratuitas. Teremos o Corredor do Livro – uma grande feira com mais de 100 tendas de editoras, bibliotecas e coletivos da cidade ocupando as ruas entre a Biblioteca Mário de Andrade e a Praça das artes, conversas com autores como Mia Couto, Fernanda Montenegro, Milton Hatoum, Kalaf Epalanga, Lilia Schwarcrz, Zamaswazi Mandela, Russo Papapusso entre outros, oficinas, espetáculos de rua, duelo de cordel, saraus, teatro, dança e música, em onze pontos da cidade. Coisas boas, bonitas e fortes. É por São Paulo. É pela cultura. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Confira a programação: http://bit.ly/FestivalMarioDeAndrade ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ #sãopaulocapitaldacultura #difusãoliterária #festivalmáriodeandrade #secretariadecultura

A post shared by Alexandre Youssef (@aleyoussef) on

*Com Estadão Conteúdo