Mocidade Independente de Padre Miguel trará enredo inspirado na história do Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 07/01/2016 14h09

DestaqueNo Rio

Quinta escola a passar pela Sapucaí na primeira noite de desfiles deste ano, a Mocidade Independente de Padre Miguel virá com “O Brasil De La Mancha – Sou Miguel, Padre Miguel. Sou Cervantes, Sou Quixote Cavaleiro, Pixote Brasileiro”, um enredo histórico-cultural e que tem a cara do país.

A agremiação que amargou apenas o sétimo lugar em 2015, agora estará no comando do carnavalesco Alexandre Louzada, que tem mais de 30 anos dedicados ao samba, trabalhando na letra e nas alas um verdadeiro passeio pelas obras de alguns dos maiores nomes da literatura brasileira.

“É uma mensagem que é altamente cultural, por Dom Quixote ser um personagem de literatura, a única forma que ele tem de entender nosso país é através da literatura. Ele imagina o Brasil, mas desperta em um país verdadeiramente caótico. Ele se confronta com os personagens da literatura e da realidade, percebendo que a solução está na mocidade, para vislumbrar um país mais rico, mais justo, mais humano, sem tanta dificuldade para o seu povo”, explicou, em entrevista à Jovem Pan.

Há anos se dividindo entre a ponte aérea Rio-São Paulo, o carnavalesco também será responsável por preparar o desfile da Unidos de Vila Maria, na capital paulista.

“Só estou militando ainda no Carnaval de São Paulo por gratidão aos paulistanos, porque é cansativo, realmente. Mas é o mesmo carinho, a mesma dedicação. E só está melhorando, deixou de ser meramente um desfile de escola de sambas, estão surgindo blocos e, para mim, é o que mais faltava, esse clima, de viver este período como o Rio de Janeiro. Não se restringe só à Marquês de Sapucaí, o Carnaval está por todas as ruas, nas praias. O que vai engrandecer é isso, deixar de ser um evento para ser uma festa mesmo, para todo mundo, democrática”, completou.

Confira aqui a entrevista na íntegra: