Motorista suspeito de agredir assessoras de Felipe Titto depõe em delegacia

  • Por Jovem Pan
  • 09/11/2019 12h04
Reprodução/InstagramVítimas aguardam recuperação para registrar boletim de ocorrência

O motorista de aplicativo da empresa 99 taxi que agrediu, na noite de quinta-feira (8), três mulheres da equipe do ator Felipe Titto, prestou depoimento nesta sexta-feira (8). Apesar de ter falado com a polícia, o agressor, que nasceu em Gana, não foi preso, já que não houve flagrante.

As três –  Elaine Melo, do setor comercial, Tatiane Soares, advogada, e Jéssica Varrasquim Caetano, assessora – aguardam a recuperação de Jéssica, que levou o soco e passou por uma cirurgia, para corrigir o nariz fraturado, para registrar um Boletim de Ocorrência.

O ator desmarcou o compromisso que tinha para levá-las até o hospital. “A gente teve um problema com motorista de aplicativo, que agrediu ela. Isso foi o carro que passou por cima da perna dela. A minha outra pessoa da equipe inclusive tomou um soco no nariz do motorista. Ele agrediu a pessoa da assessoria de imprensa. Tem todo o time que estava lá para a produção do evento, então nós abortamos a missão do evento, estou aqui para pedir desculpas, mas eu definitivamente não podia… A gente tem um time, um motorista, que poderia trazê-las, mas eu fiz questão de vir pessoalmente justamente porque eu não sei a gravidade do que aconteceu”, disse.

“Isso é só o começo do que aconteceu porque obviamente eu vou falar com o aplicativo, tenho um contato direto do pessoal do aplicativo, e já acionei um amigo que trabalha no serviço de inteligência da polícia para encontrar o agressor”, completou.

Em nota, a 99 disse que mobilizou uma equipe e que está em contato com as vítimas para oferecer “todo o apoio e acolhimento necessário”, que incluem um seguro para cobrir todas as despesas hospitalares, além de um serviço de carro para que elas possam se locomover com segurança.

Enquanto isso, o motorista foi banido do aplicativo e a empresa afirmou que está disponível para colaborar com as investigações da polícia.

*Com informações do repórter Victor Moraes