Katy Perry recorre na Justiça após condenação por plágio de ‘Dark Horse’

  • Por Jovem Pan
  • 11/10/2019 16h24
Reprodução/YouTubeAdvogados da cantora também pediram revisão de valor de indenização

Após ser condenada a pagar US$ 2,7 milhões por plagiar “Dark Horse”, Katy Perry recorreu da decisão na Justiça americana, informou a revista Variety nesta sexta-feira (11).

Em julho, um júri decidiu que a faixa, que integra o álbum “Prism” de 2013, copiou a batida de uma música de rap cristão chamada “Joyful Noise”, de Flame, lançada em 2009. O artista acusou Katy de ter copiado ao menos 45% de sua canção para o hit.

A decisão, no entanto, ainda cabia recurso. E foi o que os representantes da cantora fizeram ao apresentarem diversos documentos reiterando argumentos já apresentados à corte.

Entre as alegações, a defesa sustenta que as supostas semelhanças são “elementos indiscutivelmente comuns”. Além disso, os advogados de Katy Perry afirmam que Flame não possui o registro de direitos autorais exclusivos da faixa.

Somado a isso, a defesa da artista também argumenta que Flame não conseguiu provar que ela e seus produtores escutaram ou tiveram algum tipo de contato com “Joyful Noise” antes de idealizaram “Dark Horse”. O valor milionário da multa também foi questionado pelos advogados, que pedem revisão do cálculo.