Após teto desabar, sindicato diz que Record TV do Rio não tem condições adequadas de trabalho

Emissora afirma, porém, que sindicato divulgou ‘citações inverídicas’ e ressalta que todos os funcionários estão recebendo a assistência necessária desde o acidente que aconteceu na semana passada

  • Por Jovem Pan
  • 24/04/2021 15h12 - Atualizado em 24/04/2021 16h28
Reprodução/Facebook/sindjor/24.04.2021Luiz Piratininga recebeu os dirigentes sindicais da Record TV do Rio

Com o desabamento de teto ocorrido na semana passada nos estúdios da Record TV no Rio de Janeiro, o Sindicado dos Jornalistas do município decidiu fazer uma visita para vistoriar as instalações da emissora com o intuito de “checar as condições de trabalho, saúde e segurança”. Nas redes sociais, o sindicato deu detalhes de como a equipe de jornalismo foi realocada. “Com a redação e o estúdio interditados e sem previsão para recuperação, os jornalistas foram alocados em outras duas salas improvisadas e, evidentemente, sem as condições adequadas ao trabalho. O espaço não é grande, o que faz com que a equipe trabalhe uns próximos aos outros. A transmissão dos telejornais está sendo feita do Estúdio Glass, um espaço mais amplo onde também é feita a transmissão de outros programas”, explica o sindicato em nota divulgada no Facebook na sexta-feira, 23.

O diretor de jornalismo, Luiz Piratininga, foi quem recebeu os dirigentes sindicais, que aproveitaram a visita para cobrar a cópia da CAT (Comunicação de Acidente de Trabalho) de Alex Cunha, funcionário que se feriu no acidente e precisou passar por uma cirurgia. “O diretor do Jurídico, Ricardo, informou que a CAT foi aberta pelo RH de São Paulo, já que o jornalista é contratado da Record SP. Ainda assim, o sindicato manteve a cobrança, lembrando que o acidente ocorreu no Rio”, diz a nota. Os dirigentes sindicais também conversaram com jornalistas e se colocaram à disposição para acompanhar os desdobramentos do acidente. Procurada pela Jovem Pan, a assessoria de imprensa da Record TV Rio informou que sempre cumpriu e continuará seguindo os protocolos de segurança recomendados para conter o avanço da pandemia de Covid-19.

“A emissora reforça que todos os colaboradores estão em locais adequados de trabalho. Inclusive, isso foi motivo de elogio do sindicato durante a visita na quinta-feira, 22, quase uma semana após o ocorrido. Virgínia Berriel e Nando Neves, representando o sindicato, elogiaram toda estrutura montada para os jornalistas na redação e estúdio”, informou a emissora em nota. Segundo a Record TV, “os funcionários estão recebendo toda assistência necessária” e após o acidente “foram cumpridas todas as exigências legais”. “O jornalismo montou um planejamento específico para diminuir o fluxo de pessoas dentro da empresa. A Record TV Rio lamenta o posicionamento público do Sindicato dos Jornalistas, uma vez que a visita foi feita somente uma semana depois do ocorrido, e com citações inverídicas sobre as condições de trabalho de todos os colaboradores”, finalizou a nota.

SINDICATO VISITA RECORD PARA FISCALIZAR SITUAÇÃO DOS JORNALISTAS

Representado pelos diretores Virginia Berriel e Nando…

Publicado por Sindicato Jornalistas Profissionais Rio em Sexta-feira, 23 de abril de 2021