Kevin Spacey é condenado a pagar R$ 160 milhões à produtora de ‘House of Cards’ por má conduta sexual

Ator foi demitido após alegações de abuso partirem de membros da produção em 2017

  • Por Jovem Pan
  • 04/08/2022 21h22 - Atualizado em 04/08/2022 21h24
EFE/EPA/FLAVIO LO SCALZO Kevin Spacey Kevin Spacey não participou da temporada final da série pelas acusações de assédio

O ator Kevin Spacey foi condenado por um juiz do Tribunal Superior de Los Angeles a pagar US$ 31 milhões (R$ 161 milhões, na cotação atual) ao produtor da série ‘House of Cards‘ por sua má conduta sexual nos bastidores. Spacey fez muito sucesso como o personagem Frank Underwood na produção da Netflix, mas foi cortado depois que alegações de abuso sexual – incluindo o caso de uma assistente de produção – vieram à tona em 2017. A MCR, produtora da série, começou uma investigação própria na época e decidiu rescindir o contrato com o ator. Segundo o juiz Mel Red Recana, a conduta de Spacey foi “uma violação material de seus acordos de atuação e produção executiva”. Essa é a segunda decisão judicial sobre o assunto. Na primeira, do juiz Bruce Friedman, em outubro de 2020, o valor girava em torno de R$ 29,5 milhões em danos e US$ 1,4 milhão em honorários advocatícios e custos. A decisão desta quinta-feira ainda não está ‘fechada’.