Oscar 2021 pode ser adiado se pandemia de coronavírus persistir

  • Por Jovem Pan
  • 20/05/2020 09h43
DivulgaçãoCerimônia é prevista para fevereiro, mas há possibilidade de mudança em data por crise sanitária

A Academia de Hollywood vem considerando a possibilidade de adiar a cerimônia de entrega do Oscar em 2021 por causa da pandemia do novo coronavírus, segundo informações da revista Variety nesta terça-feira (19).

Várias fontes, falando na condição de anonimato, disseram à publicação que os responsáveis pela maior premiação do cinema mundial vêm levando em consideração uma mudança de data devido à crise sanitária. A princípio, o Oscar 2021 está marcado para 28 de fevereiro, no Dolby Theatre, em Los Angeles, no estado da Califórnia, e será transmitido pela rede de televisão ABC.

A Variety ressaltou que a organização da cerimônia ainda não tem uma posição final, mas lembrou que o presidente da Academia, David Rubin, expressou em abril dúvidas sobre como o Oscar poderia ser realizado nesse contexto de crise sanitária.

“É impossível saber como vai ser o cenário”, declarou Rubin à época. “Sabemos que queremos celebrar os filmes, mas não sabemos exatamente que forma isso vai tomar”, acrescentou.

A Academia não respondeu à revista neste momento sobre a possibilidade de adiamento, mas, no final do mês passado, fez uma série de mudanças nas regras do Oscar para adaptá-las ao contexto extraordinário que mantém fechada a maioria dos cinemas do mundo. Assim, uma exceção foi aprovada para permitir que filmes que não tenham sido exibidos nas telonas sejam elegíveis aos prêmios, algo inédito em toda a história.

Até agora, as regras exigiam que os filmes concorrentes fossem exibidos nos cinemas do condado de Los Angeles por pelo menos sete dias consecutivos, algo que a Netflix precisou fazer para colocar “Roma” (2018) ou “História de um Casamento” (2019) em competição, por exemplo.

Devido à incerteza em torno do coronavírus e porque as autoridades da Califórnia estão aplicando algumas das medidas de contenção mais duras dos Estados Unidos, a Academia removeu essa exigência exclusiva.

“O número de cinemas qualificados será expandido para além do condado de Los Angeles para incluir outras regiões metropolitanas”, confirmou a nota dos responsáveis pelo Oscar, que detalharam que esses locais serão Nova York, a área da baía de São Francisco, Chicago, Miami e Atlanta.

*Com EFE