Wagner Santiago, do ‘BBB 18’, fala sobre vídeo íntimo vazado: ‘Fiz despreocupado’

Em entrevista ao Pânico, ex-BBB disse que pensava que a plataforma de mídias eróticas tinha medidas de segurança: ‘Era o mínimo do mínimo’

  • Por Jovem Pan
  • 12/08/2021 16h23
Reprodução/PânicoWagner Santiago, ex-companheiro de Gleici Damasceno, teve vídeos ínitmos vazados na internet nesta semana

O programa Pânico recebeu nesta quinta-feira, 12, o ex-BBB Wagner Santiago, que teve vídeos íntimos vazados nas redes sociais nesta semana. Em entrevista, ele afirmou que está tomando medidas com o seu advogado e a plataforma OnlyFans para achar o responsável pelo vazamento. “Eu fiz essa live despreocupado porque achei que a plataforma tinha essa ferramenta. Alguns aplicativos tem essa ferramenta anti-print, eu achei que era o mínimo do mínimo. Como no dia seguinte ainda não tinha acontecido nada, eu pensei que essa ferramenta existisse, o vídeo só vazou uma semana depois. Eu tentei o contato com a plataforma, mas até agora nada.”

Wagner esclareceu que, apesar de suas redes sociais terem sido derrubadas, não sofreu represália de patrocinadores. “Não se tratava de uma brincadeira, a gente está falando de liberdade sexual. Estou tendo a orientação dos meus advogados, a gente está tratando de descobrir quem fez esse vazamento criminoso. Estamos tentando tirar do ar por se tratar de um conteúdo exclusivo. Meu Instagram foi derrubado, é minha principal fonte de renda. Não sofri represália de nenhuma marca que me representa, o que é bom, trata-se de liberdade, de falar abertamente do corpo masculino sem tabus, sem tratar disso como piada.”

Segundo ele, a live feita na plataforma se tratava de uma comemoração para assinantes, feita com consentimento junto de sua atual namorada. “Eu estou há quase dois meses na plataforma OnlyFans, e quando eu fiz um mês de plataforma eu resolvi fazer uma live em comemoração, para cativar os assinantes para renovar a assinatura. Fiz uma live com a minha companheira e uma semana depois o conteúdo desta live foi colocado em público por alguém que gravou a tela e jogou na internet, o que é criminoso, a gente está falando de uma plataforma exclusiva de assinantes, não um conteúdo público. (…) O que não dá pra fazer é resumir a atividade sexual ao beijo grego, ela vai acontecer naturalmente. Se não houver consenso, eu conheço meu limite, e com certeza minha parceira vai conhecer o meu pela linguagem corporal.”

Confira na íntegra a entrevista com Wagner Santiago: