COI definirá em 2016 novos esportes que serão incluídos nos Jogos de 2020

  • Por Agencia EFE
  • 28/02/2015 19h29

Rio de Janeiro, 28 fev (EFE).- O Comitê Olímpico Internacional (COI) definirá apenas em 2016, com um ano de atraso em relação ao inicialmente previsto, os novos esportes que serão incluídos no programa olímpico dos Jogos de 2020, em Tóquio, informou neste sábado o presidente da entidade, Thomas Bach.

Bach afirmou em entrevista coletiva que a Comissão Executiva do COI, na reunião de três dias concluída hoje no Rio de Janeiro, aprovou um novo cronograma para definir os esportes que serão admitidos como olímpicos em Tóquio, o que adia em um ano a decisão, que seria tomada em julho deste ano.

“Aprovamos um novo cronograma. Gostaríamos de receber a proposta de Tóquio até setembro para que possamos nos preparar internamente e definir se incluiremos novos esportes”, afirmou.

A Agenda Olímpica 2020 aprovada pelo COI em dezembro de 2014 e que prevê novas regras sobre as candidaturas, permite que as cidades-sedes possam propor a inclusão de novos esportes no evento.

Bach disse que a decisão final apenas será dada na reunião que o Comitê Executivo fará no meio do próximo ano no Rio de Janeiro, pouco antes do início dos Jogos Olímpicos de 2016.

Apesar de o governo do Japão não ter manifestado preferências sobre as novas modalidades, é esperado que o país peça a inclusão do beisebol e do softbol, de grande popularidade entre os japoneses. Os dois esportes eram olímpicos até 2008, quando foram excluídos do programa dos Jogos de Pequim.

Algumas federações que tentam convencer a Tóquio apoiar outras modalidades. São elas: caratê, surfe, escalada, bilhar e squash.

As novas normas do COI estabelecem que os novos esportes a ser incluídos na agenda olímpica têm que ter grande popularidade entre os jovens, universais e oferecer igualdade de gênero. EFE

cm/lvl