Foguetes, lâmina e mentiras: há 26 anos, Rojas se cortava no Maracanã e decretava o fim de sua carreira

  • Por Jovem Pan
  • 03/09/2015 12h57
O goleiro chileno Rojas cai no gramado após ter sido atingido pela explosão do rojão 'bengala'. A explosão interrompeu o jogo Brasil e Chile, que definia uma vaga na Copa do Mundo de 1990. O Brasil vencia por 1 a 0, no estádio do Maracanã. (Crédito: Vidal Cavalcante-03.set.89/Folhapress)Rojas

Há exatos 26 anos, o Maracanã foi palco de um dos episódios mais lamentáveis de sua história. No dia 3 de setembro de 1989, o Chile veio ao Brasil para encarar a Seleção canarinho pelas Eliminatórias da Copa de 1990.

A partida era decisiva para que uma das seleções garantisse vaga na Copa do Mundo da Itália. O Brasil vencia o por 1 a 0 até os 24 minutos do segundo tempo quando o jogo foi paralisado por conta de um fato que mudaria para sempre a vida do goleiro chileno Roberto Rojas.

Foi no 24º minuto da segunda etapa que a torcedora Rosinery Mello atirou um sinalizador no campo do Maracanã, próximo ao gol de Rojas. O arqueiro chileno teve uma atitude até hoje lembrada. Rojas fingiu ter sido atingido pelo sinalizador e caiu. Enquanto ficou no chão, cortou o próprio supercílio com uma lâmina que havia levado escondido ao campo.

Era uma tentativa do goleiro de eliminar o Brasil. Rojas foi retirado de campo acompanhado dos companheiros que abandonaram o jogo. O clima de incertezas tomou conta do Maracanã. A Seleção Brasileira poderia, pela primeira vez, não disputar uma Copa do Mundo. Mas, dias depois do episódio, a FIFA confirmou que o Brasil havia vencido o jogo que não acabou. 

Rojas ainda tentou se defender e insistiu que não havia se cortado. Sustentou essa versão por algum tempo e negou que havia se machucado propositalmente, mesmo com todas as evidências dizendo o contrário.

Mas a farsa de Rojas foi desmentida. Ficou claro para todos que o goleiro havia se cortado propositalmente. A entidade máxima do futebol, então, puniu Rojas e a federação chilena. Rojas, então goleiro do São Paulo, foi banido do futebol e nunca mais pôde atuar.

A confusão causada por Rojas no Maracanã fugiu das quatro linhas e chegou ao Chile. Centenas de torcedores chilenos foram até a frente da embaixada brasileira em Santiago protestar contra o resultado o futebol brasileiro.

Tempos depois, afastado do futebol Rojas reconheceu seu erro e aceitou pagar pelo ato que cometeu. Em entrevista ao repórter Wanderley Nogueira da Rádio Jovem Pan, um ano depois do episódio, Roja relembrou o acontecido: “quando você comete um erro, você não pensa, depois você começa a pensar. Minha cabeça naquele momento ficou muito confusa”, disse Rojas na época.

Relembre áudios da repercussão do caso Roberto Rojas:

Joseph Blatter comenta o episódio e confirma a classificação brasileira para a Copa de 1990

Wanderley Nogueiro entrevista Rojas após o episódio em 1989

Wanderley Nogueira entrevista Rojas que reconhece seus erros