Cano marca de novo, Fluminense segura o Flamengo e fatura o Carioca após 10 anos 

Depois de vencer o primeiro jogo por 2 a 0, na quarta-feira passada, o Tricolor das Laranjeiras até levou um susto com Gabriel Barbosa, mas conseguiu o empate com outro gol de seu atacante argentino

  • Por Jovem Pan
  • 02/04/2022 19h57 - Atualizado em 02/04/2022 20h01
JORGE RODRIGUES/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO Germán Cano marcou para o Fluminense na final do Carioca diante do Flamengo Germán Cano marcou para o Fluminense na final do Carioca diante do Flamengo

O Fluminense voltou a conquistar o Campeonato Carioca após dez anos neste sábado, 2, ao empatar com o Flamengo em 1 a 1, no Maracanã. Depois de vencer o primeiro jogo por 2 a 0, na quarta-feira passada, o Tricolor das Laranjeiras até levou um susto com Gabriel Barbosa, que abriu o placar. Germán Cano, no entanto, tratou de tranquilizar a vida dos torcedores, empatando a partida e dando o título ao grupo comandado por Abel Braga – ele já havia marcado duas vezes no confronto de ida. Assim, o Flu chega ao seu 32º título do Estadual, sendo que o último havia sido obtido em 2012, quando o clube também tinha “Abelão” como treinador.

Mesmo com uma vantagem considerável e enfrentando o rival mais poderoso, o Fluminense foi quem criou as primeiras chances do jogo. Com menos de dez minutos de bola rolando, Manoel, Cano e David Braz assustaram o goleiro Hugo, que precisou trabalhar. Aos pouco, no entanto, o Flamengo passou a equilibrar o duelo e chegou ao tento inaugural com Gabriel Barbosa. Em bela jogada individual de Giorgian De Arrascaeta, o artilheiro flamenguista ganhou a dianteira do marcador e só empurrou a bola para as redes, aos 28 minutos. Antes do intervalo, entretanto, Ganso deu bela enfiada para Arias, que cruzou para Germán Cano bater prensado. A bola desviou em Filipe Luís, enganou o arqueiro do Rubro-Negro e entrou.

Na volta do vestiário, o Flamengo demonstrou nervosismo para trocar passes e tentar achar espaços. Além disso, os atletas flamenguistas também foram parados pela forte marcação do Fluminense. Com o jogo tenso, quem quase se aproveitou foi o Tricolor das Laranjeiras. Aos 14 minutos, Cano tentou passar por Filipe Luís, mas viu o lateral-esquerdo tocar com a mão na bola dentro da área – avisado pelo VAR, o árbitro assinalou a penalidade. Na cobrança, porém, Cano bateu mal e parou em Hugo Sousa. O Rubro-Negro, motivado com a defesa, até tentou fazer o segundo e pressionou, mas foi ineficaz. No fim, Fred e Bruno Henrique protagonizaram uma briga e acabaram expulsos.