Corinthians revela que 21 jogadores do elenco já tiveram Covid-19

  • Por Jovem Pan
  • 21/06/2020 16h47
Daniel Augusto Jr./Ag. CorinthiansTiago Nunes comanda treino do Corinthians na Arena de Itaquera ainda antes da pandemia do novo coronavírus

O Corinthians confirmou neste domingo, 21, que 21 jogadores do elenco profissional foram infectados pelo novo coronavírus desde o início da pandemia. Desses, 13 já se recuperaram, enquanto outros oito estão afastados e não irão ao CT Joaquim Grava na próxima segunda-feira, 22. O número impressiona, pois significa que apenas 6 dos 27 atletas não tiveram a Covid-19. O clube, porém, não revela a identidade dos jogadores que testaram positivo. “Outros 19 atletas se apresentarão no CT Dr. Joaquim Grava, na segunda-feira (22), para a retirada de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) que se tornarão de uso pessoal no dia a dia, além de materiais de treino como uniformes e chuteiras, que serão conduzidos e higienizados pelos atletas em suas casas”, afirmou o clube.

Entre membros da comissão técnica, do estafe do clube e funcionários do CT Joaquim Grava, o número de infectados é de 34. Desses, cinco ainda não se recuperaram do coronavírus e cumprem as medidas de quarentena. Todos eles, porém, estão assintomáticos. Os atletas e funcionários que deram positivo não irão ao centro de treinamento pelos próximos dias e serão submetidos a novos exames, para que recebam o aval médico para treinar e trabalhar. Recém-contratado, o atacante ainda não foi testado para o coronavírus, o que deverá acontecer no início da semana. Caso teste negativo, estará livre para ser integrado ao elenco.

O Corinthians teve um caso de coronavírus tornado público, do massagista Raimundo “Ceará”, que apresentou sintomas da Covid-19 e precisou ser hospitalizado. Ele apresentou melhora, mas não vai se apresentar ao trabalho inicialmente por ser de um dos grupos de risco – tem mais de 60 anos – para o coronavírus, assim como os demais profissionais idosos do departamento de futebol. A partir de terça-feira, os atletas liberados vão iniciar uma bateria de avaliações físicas, testes bioquímicos e fisiológicos para o retorno às atividades. O clube também detalhou os protocolos adotados no CT, que incluem: não utilização de vestiários; equipamento de Proteção Individual (EPI) para todos os funcionários nas dependências do CT (incluindo atletas, exceto durante atividades físicas); pontos de higienização com álcool espalhados; divisão de grupos fixos; atividades ao ar livre no campo; fisioterapeutas designados aos mesmos grupos de atletas para não haver variação de contato; sem refeições no centro de treinamento para diminuir risco de compartilhamento de objetos.

O governador de São Paulo, João Doria, liberou a realização de treinos nos clubes da primeira paulista a partir de 1º de julho. A FPF, porém, ainda não definiu quando recomeçará a Série A1 do Estadual. A duas rodadas do fim da primeira fase, o Corinthians tem chances remotas de avançar às quartas de final, pois está a cinco pontos da zona de classificação no Grupo D.

*Com informações do Estadão Conteúdo