Cuca deixa o comando do Atlético-MG devido a ‘problemas familiares’

Treinador comunica seu desligamento após reunião com a diretoria do Galo, mas se compromete a não dirigir nenhum outro time brasileiro em 2022

  • Por Jovem Pan
  • 28/12/2021 10h36
Pedro Souza/Atlético - 12/12/2021 De cabeça baixa, vestino agasalho do Galo, Cuca anda no gramado do Mineirão Cuca conquistou o Brasileirão, a Copa do Brasil e o Campeonato Mineiro em sua segunda passagem pelo Atlético-MG

Campeão brasileiro, estadual e da Copa do Brasil em 2021, Cuca não vai comandar o Atlético-MG na próxima temporada. O treinador se reuniu com a diretoria atleticana na noite da última segunda-feira, 27, e anunciou que está de saída. Ele alegou problemas de ordem familiar para se despedir da equipe mineira. O clube ainda não se posicionou oficialmente sobre a saída do treinador, que também não se manifestou publicamente. Cuca teria se comprometido a não trabalhar em nenhuma outra equipe em 2022. No começo do ano, em fevereiro, ele usou o mesmo argumento para não renovar com o Santos e deixou o cargo na Vila Belmiro em um momento em que a mulher e as filhas estavam internadas com Covid-19. Na saída, o técnico, que levou a equipe ao vice-campeonato da Libertadores, foi homenageado.

Um mês depois, Cuca assumiu o comando do Atlético-MG em substituição ao argentino Jorge Sampaoli. Na segunda passagem pelo time, faturou a tríplice coroa (Campeonato Mineiro, Brasileirão e Copa do Brasil). Ele ainda liderou o time à semifinal da Copa Libertadores. No total, foram 71 jogos nesta passagem pela equipe, somando 48 vitórias, 14 empates e 9 derrotas (aproveitamento de 74,1% dos pontos conquistados). A primeira passagem de Cuca pelo clube aconteceu entre 2012 e 2013. Somando os dois períodos, ele acumula 224 jogos, com 128 vitórias, 48 empates e 48 derrotas (um aproveitamento de 64,2%).

*Com informações do Estadão Conteúdo