Duas jogadoras do Corinthians são cortadas da seleção brasileira feminina por Covid-19

Lateral-esquerda Tamires e atacante Adriana dão lugar a Fabiana, do Internacinal, e Cristiante, do Santos; Brasil fará período de treinos em Viamão (RS)

  • Por Jovem Pan
  • 04/01/2021 21h45
Rodrigo Coca/Ag. Corinthians - 26/09/2020A lateral-esquerda Tamires foi um dos destaques do Corinthians na brilhante temporada da equipe alvinegra em 2020

A lateral-esquerda Tamires e a atacante Adriana, ambas do Corinthians, testaram positivo para o coronavírus e foram cortadas do período de treinos que a seleção brasileira feminina de futebol fará em Viamão, no Rio Grande do Sul. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) aplicou testes de detecção da Covid-19 em todas as 23 atletas convocadas. Com a dispensa das corintianas, a treinadora sueca Pia Sundhage chamou Fabiana, lateral do Internacional, e Cristiane, centroavante do Santos. Os treinamentos da equipe feminina nacional começarão nesta terça-feira, 5, e serão encerrados no próximo dia 20. O Brasil se prepara para a Olimpíada de Tóquio, em julho.

“Estou preparada para essa competição! Será uma montanha-russa, com altos e baixos. Estou muito ansiosa para ver o nosso time, é claro que ainda não definimos quem irá para a Olimpíada, mas há algumas coisas com as quais estou muito empolgada. Por exemplo, a Debinha. Ela está marcando muitos gols e joga muito bem com uma das jogadoras mais rápida que já vi na vida, a Ludmila. A Lud não é apenas rápida, mas também muda o ritmo de jogo mantendo a posse de bola. Acredito que as duas sejam as jogadoras do futuro. Na Olimpíada, iremos jogar contra excelentes seleções e precisaremos estar preparadas para defender e atacar no mais alto nível. Estou muito ansiosa para isso acontecer”, disse Pia. “No período de isolamento, ficamos praticamente cinco meses sem nos encontrar. Senti muita falta de todos, principalmente da minha comissão técnica. O que fizemos foram algumas reuniões online, o que eu realmente achei muito importante nesse período porque reforçou a ideia de que nós somos um grupo”, completou.